Sexta feira, 24 de maio de 2019 Edição nº 10027 04/08/2001  










PPSAnterior | Índice | Próxima

Rompimento com Governo vai a debate

ANTONIO PERES PACHECO
Da Reportagem

A presença do PPS na base de apoio político ao governador Dante de Oliveira (PSDB) depende agora do prefeito de Cuiabá, o ex-tucano Roberto França. Assim que for confirmada a filiação de França ao partido, os socialistas que desejarem permanecer ocupando cargos no Governo do Estado poderão ser obrigados a pedir a desfiliação do PPS.

O movimento em favor do rompimento do PPS com a administração Dante de Oliveira voltou a ganhar fôlego com a saída do prefeito cuiabano do PSDB e com a perspectiva dele confirmar sua filiação à sigla socialista.

Durante a reunião ampliada da Executiva Regional do PPS, agendada para a quarta-feira da semana que vem, o grupo dos militantes “históricos” irá pedir a convocação do Diretório Estadual para avaliar e votar a proposta de rompimento com o PSDB. “Vamos pedir a convocação extraordinária do Diretório Estadual e propor a saída do partido da base de sustentação do Governo do PSDB”, adiantou o membro da Executiva Estadual, Elismar Bezerra.

A idéia de romper com o Palácio Paiaguás é acalentada desde o ano passado pela ala do PPS liderada pelo suplente de senador Blairo Maggi e boa parte do grupo dos “históricos” que gostariam de ver o partido “andando com as próprias pernas”, segundo declarou o vereador Ivan Evangelista. O grupo teme a descaracterização do PPS com partido de esquerda e considera que a aliança com o PSDB puxa a agremiação para a direita e a compromete com as teses neoliberais.

Já a tese de manutenção da aliança com os tucanos é defendida abertamente pelos deputados Humberto Bosaipo, presidente da Assembléia Legislativa, e mais discretamente pelo presidente do partido, deputado Jair Mariano.

ADIAMENTO - Os congressos municipais do PPS agendados para o mês de agosto deverão ser cancelados. Segundo Elismar Bezerra, o adiamento destes congressos será ponto de pauta da reunião da Executiva Regional na próxima semana.

“A filiação do prefeito Roberto França abre novas perspectivas ao partido em todas as suas instâncias. Por isso, vamos propor o adiamento estratégico dos congressos municipais já marcados para este mês”, explicou Bezerra.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




22:06 Koller entra com recurso no TJ contra sua cassação
22:06 Rompimento com Governo vai a debate
22:05 TRE inaugura sistemas eletrônicos
22:05 Prefeitura e Câmara são incendiados
22:04 Jucá propõe subcomissão


22:04 Polícia liberta empresário
22:03 Incra rebate acusações do MST
22:03 Encontrado corpo da modelo
22:03 Negada condicional para Jorgina
22:02 Piora a saúde de Roberto Campos
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018