Domingo, 23 de fevereiro de 2020 Edição nº 15392 22/01/2020  










MINISTÉRIO PÚBLICOAnterior | Índice | Próxima

Acordo extrajudicial atinge 44% das demandas por medicamentos

Da Reportagem

Dentre 224 ações propostas, o índice de solução das demandas na área da saúde relacionadas ao fornecimento de medicamentos, no âmbito extrajudicial, correspondeu a 44% dos casos judicializados no ano passado pelo Ministério Público do Estado de Mato Grosso (MP-MT). Ao mesmo tempo, foram alcançadas 98 soluções administrativas e celebrado termo de ajustamento de conduta (TAC), o que evita a propositura de ações judiciais.

“A gestão institucional tem se empenhado para que a atuação do Ministério Público na tutela coletiva releve as práticas autocompositivas. Para facilitar o pleno exercício dessa prioridade, os promotores de Justiça podem se valer da Central de Autocomposição da Cidadania, preparada para recepcionar as demandas de todo o estado que necessitem de apoio”, avalia o titular da Procuradoria de Justiça Especializada na Defesa da Cidadania e do Consumidor, Edmilson da Costa Pereira.

Segundo Costa, a orientação repassada aos promotores de Justiça é para que priorizem a solução consensual. “Além de ser menos onerosa, a atuação extrajudicial se revela mais célere e, certamente, vai ao encontro dos resultados pretendidos pela sociedade. A atuação judicial concentra-se nas demandas individuais, que resultam em pouco (ou nenhum) impacto à coletividade”, acrescentou. Ele enfatizou, ainda, que no âmbito extrajudicial, além de exigir menos recursos humanos e financeiros, o Ministério Público detém o controle das ações ou medidas a serem adotadas para a solução da demanda.

Com o objetivo de auxiliar a atuação dos promotores de Justiça junto aos gestores municipais visando a dinamizar o processo de aquisição de medicamentos, a Procuradoria de Justiça Especializada na Defesa da Cidadania e do Consumidor elaborou um roteiro de atuação. O material, que está disponível no site do MP-MT, traz informações sobre o funcionamento do sistema Hórus, utilizado pelo Ministério da Saúde (MS).

A ferramenta é usada para qualificar a gestão de assistência farmacêutica nas três esferas do Sistema Único de Saúde (SUS); sobre o Programa Nacional de Qualificação da Assistência Farmacêutica (Qualificar); conceitos relacionados à aquisição de medicamentos; e como ocorre na prática a compra do produto por força de decisão judicial. O roteiro aborda, também, aspectos relacionados ao consórcio coletivo para aquisição de medicamentos.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




16:30 Abilio pode ser o segundo vereador a ser cassado por quebra de decoro
16:30 Jeferson Schneider diminui delação de Silval e critica MP
16:29 BOA DISSONANTE
16:28 Alcolumbre anuncia apoio a Julio Campos
16:27 Campanha da Fraternidade - 2020


16:27 Em defesa de quem cria
16:27 Não é não, especialmente no Carnaval
16:26 Trânsito
16:25
16:25 Um futuro para o trabalho
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018