Segunda feira, 16 de dezembro de 2019 Edição nº 15349 14/11/2019  










LICIO ANTONIO MALHEIROSAnterior | Índice | Próxima

Alcoólicos Anônimos, salvando vidas!

As pessoas, de modo geral só dão conta da importância de uma determinada entidade ou instituição, quando as mesmas já se encontram, no fundo do poço, restando-lhes, apenas uma alternativa satisfatória a recorrer e se salvar; buscar a entidade Alcoólicos Anônimos (AA).

Esta entidade filantrópica, presta trabalho humanizado e de qualidade, às pessoas que se encontram em estado de vulnerabilidade, em decorrência de um vício; a mesma salva vidas.

Esta instituição foi criada nos Estados Unidos em 1935 por Bill W e Dr. Bob S, no mundo, ela já tem 84 anos de existência. Tendo como início, o tratamento do alcoolismo e mais tarde estendido para praticamente todos os tipos de dependência química e compulsões.

Esta instituição tem como carro chefe, mútua-ajuda para os seus tratamentos, sendo conhecido no Brasil como (grupos relacionados como Al-Anon/Alateen, voltados às famílias de alcoólatras) e Narcóticos Anônimos.

No Brasil, a instituição foi fundada em 5 de setembro 1947, portanto, perfazendo 72 anos de existência, de trabalho gratuito e de qualidade. Em Mato Grosso, o grupo, Alcoólicos Anônimos (AA) fundado em 19 de setembro de 1973, portanto, tem 45 anos de existência.

Outro dado importante, que nos remete aos Alcoólicos Anônimos (AA), é como o mesmo teve origem em Mato Grosso, sua primeira reunião aconteceu em uma sala da antiga Legião Brasileira de Assistência, onde surgiu o primeiro Grupo em Cuiabá, já se passaram 45 anos.

O mais interessante, foi o primeiro nome dos Alcoólicos Anônimos (AA) em Mato Grosso, que se chamou Antônio, seu padroeiro, hoje é desconhecido. Em Mato Grosso, existem 56 grupos, em 36 municípios; dos quais, 17 em Cuiabá e 3 em Várzea Grande.

Alcoólicos Anônimos é uma irmandade de homens e mulheres, que compartilham suas experiências, forças e esperanças, a fim de resolver seu problema comum, e ajudar outros a recuperar do alcoolismo e drogatismo.

A real importância desta instituição, Alcoólicos Anônimos (AA), se dá no momento em que, algum dos nossos familiares ou amigos mais próximos sejam acometidos, por essa doença, que geralmente tem como iniciação as bebidas lícitas, o álcool, que é uma bebida que uma vez consumida, é absorvida pela corrente sanguínea e acaba afetando o sistema nervoso central.

As drogas lícitas, quando as pessoas conseguem beber regularmente sem enfrentar problemas maiores, conseguindo trabalhar normalmente, sem causar constrangimento, para amigos e familiares, ainda é aceitável.

Agora existem aqueles que exageram a ponto de transformar o ato de beber em compulsão, tornando a bebida seu maior prazer; estas passam a enfrentar problemas graves de convivência que contaminam a vida familiar ás relações sociais e as atividades profissionais, quando isso acontece é um sinal claro de doença. Estudos, em diversos países revelam que 10 a 15%, dos adultos fazem uso compulsivo do álcool.

As drogas ilícitas são substâncias químicas, que alteram a forma como o nosso corpo funciona. Por exemplo, podem intensificar ou adormecer os nossos sentidos, deixar-nos mais alerta e excitados ou mais sonolentos. E, por isso, podem alterar a nossa capacidade de fazer escolhas saudáveis e tomar decisões.

Infelizmente, apenas no momento em que, as drogas iniciam a produzir os efeitos maléficos, nas pessoas; não apenas no organismo das mesmas, como também, afetam seu metabolismo e acabam desta forma, interferindo em seus posicionamentos e relacionamentos sociais, só aí buscam os Alcoólicos Anônimos (AA).



* LICIO ANTONIO MALHEIROS, Professor é geógrafo

liciomalheiros@yahoo.com.br



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




17:07 MEC libera que cursos presenciais com conceitos mais baixos expandam carga horária à distância
17:07 STF prevê julgar no ano que vem permissão a candidatura avulsa
17:06 Conflitos e retrocessos marcam presença do Brasil na COP-25
17:05 14 – sábado Desigualdade e evasão escolar
17:05 BOA DISSONANTE


17:04 Doador de amor
17:03 Lei do retorno
17:03 Nossos demônios…
17:02 O Auditor Interno e o combate à corrupção
17:00 Na COP 25, MT defende tolerância zero ao desmatamento
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018