Sexta feira, 15 de novembro de 2019 Edição nº 15328 16/10/2019  










ERNANI LÚCIO P. DE SOUZAAnterior | Índice | Próxima

Trezentina do Cuiabá

Parece-me, mas desculpem o neologismo, Trezentina.

Refiro-me aos 300 anos da cidade de Cuiabá, no entanto, não desejo que o apelido prevaleça. Se bem que seria uma boa um apelidozinho momentâneo, tal como, Trezentina do Centro-Oeste ou Trezentina do Cerrado, assim como, em passado mais recente, ela foi Portal da Amazônia, Capital do Pantanal e, por último, Capital do Agronegócio.

Todavia, minha preferência é que ela continue sendo a Capital do Estado de Mato Grosso.

Sabemos que são poucas as cidades brasileiras com essa idade, pois, a fundação de Cuiabá data de 08 de abril de 1719 como registrado historica e oficialmente, isto, há apenas, 220 anos, aproximadamente, após o descobrimento do Brasil, numa visão comparativa, aqui, com outros continentes e países.

Porém, fato é, que a integração continental pelos mares uniu países e continentes; enquanto a integração pelos rios integrou países, estados e cidades.

Toda cidade oriunda às margens de rios possuí características marcantes em seus Centros Históricos com as rueletas estreitas e aconchegantes, nem tanto mais propícias ao tráfego de veículos, é verdade, mas, marcadas, também, por edificações com traços do barroco ao gótico, e segundo alguns, até o neogótico, isto, no caso de Cuiabá, especificamente.

Tempo em que o comércio, interno e externo, junto à mineração e a benevolência do rio Cuiabá, forças e estruturas econômicas à época, conduziram a um processo de acumulação que estimulou o crescente aumento populacional, passando a surgir, com o tempo, os vários Largos que passam a existir na Trezentina.

Largos como estratégia de urbanização, tais como: o Largo da Mandioca, o Largo do Palácio, o Largo do Porto. Meu inesquecível Porto, hoje, com uma extensa e bela orla fluvial que se inicia ao final da Barão de Melgaço com a Beira Rio até a ponte do Rio Coxipó.

Nesse processo de crescimento e desenvolvimento, Cuiabá continua enternecendo corações e mentes, tornando-se um dos mais importantes pólos de metropolização do Estado, em vista da sua diversificação dos serviços, concentração populacional, vantagem histórica e política, lealdade cultural de valor, etc., o que poderá capacitá-la a uma competitiva cidade-metrópole.

Cabe-nos, sem margem a dúvida, aparelhá-la, cada vez mais, com mobilidade urbana eficiente e moderna (VLT e ferrovia); cultura de valor criativa; infraestrutura básica e avançada; zelo pelo rio Cuiabá (oportunidades naturais); limpeza pública impecável e colaborativa; carga pesada e veículos de grandes portes zero no centro da cidade e em nossas principais vias (necessidade de terminal de carga(s) e via(s) estratégica(s)); sistema rigoroso de prevenção e manutenção de distribuição/instalação de energia e de comunicação; educação e formação de sua gente; e, segurança justa e cidadã. Isso tudo, laureado pela sintonia e harmonia finas entre conhecimento e política.

Resta-nos que honremos nossas raízes: somos índio, branco e negro, o que nos permite uma marca cultural de perseverança, tolerância, espírito desbravador e criativo, e dispostos ao trabalho árduo e cooperativo.

Sustentemos a Trezentina com sua história, seu povo e seus momentos de bravura estratégica, para assim, retomarmos e preservarmos seu equilíbrio-dinâmico sócio-econômico-cultural.



* ERNANI LÚCIO PINTO DE SOUZA, 57, cuiabano, é economista do NIEPE/FE/UFMT, ms. em planejamento do desenvolvimento pela ANPEC/NAEA/UFPA. Foi vice-presidente do Corecon-MT

elpsouza@ufmt.br



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




17:29 A Bolívia e seus dilemas - parte II
17:29 BOA DISSONANTE
17:28 Estado adia para 2020 decisão sobre VLT
17:27 Diferença entre direita e bolsonarismo
17:26 A saída da extrema pobreza


17:26 Reflexões da vida
17:25 Toffoli intima BC e obtém dados sigilosos de 600 mil pessoas
17:25
17:24 Brics ignoram crise na Venezuela e Bolívia
17:24 Zona de livre comércio com China pode prejudicar indústria
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018