Sexta feira, 15 de novembro de 2019 Edição nº 15327 15/10/2019  










LEITORAnterior | Índice | Próxima

Riva revela que pagou R$ 38 mi`para comandar a Assembleia

Quem acompanha a política e tem ao menos um pingo de discernimento já imaginava toda estas festa com os recursos públicos, agora só veio a comprovação.

LEANDRO LEBFIN, Cuiabá/MT



Isso aí acontece até hoje na Assembleia e na Câmara de Vereadores. É simples perceber. A política elege o candidato pelo voto das pessoas. Certo. agora como que tem vereador e de deputados que não são conhecidos pela população e consegue se eleger? Tem peão que saí lá do caixa prego e se elege. Simplesmente compra de votos.

DENIS LUIS SOUZA



Órgãos pagam auxílios e engordam salários

É uma farra de dinheiro público para um bando de marajás; mas está faltando citar outras carreiras: procuradores do estado, fiscais da fazenda, auditores do estado etc. Esse povo fica multimilionário só com os salários, VI, auxílio penduricalhos para tudo, e o pior, a única coisa que é publicada é o salário. O somatório dos penduricalhos triplica os salários, mas é tudo em folha separada, pra burlar o teto.

CARLOS MAIA, Cuiabá/MT



"Ineficiência é até pior que corrupção", diz governador

Então, governador. Não sei se te contaram, mas quem tem que resolver a ineficiência do estado é o gestor, no caso, você. Levando em consideração que não tem diretriz estratégica, terceiriza a culpa para o servidor desmotivando a força de trabalho e o senhor mal sai do palácio... aí lascou!

JULIA LOPES, Cuiabá/MT



Cresce número de pecuaristas que adotam semi confinamento em MT

O semiconfinamento, traduzido como levar o concentrado ao coxo e deixar o animal consumir capim a vontade vem se revelando como otima opção para encurtar o tempo de abate. Já se conseguiu cerca de 15 a 18 meses de vida, do nascimento ao abate. Alguns casos até menos. A otimização se deu mediante inseminação do angus em femeas nelore. A dificuldade encontrada por grande quantidade de produtores, principalmente os menores é a impossibilidade de conseguir a inseminação. Falta mão de obra acessível aos produtores. Pesquisador argentino afirmou ha cerca de vinte anos " quando os brasileiros descobrirem o cruzamento do angus com a femea nelore, vão dobrar sua produção com os mesmos recursos". Acertou em cheio. A área de inseminação artificial é uma ótima oportunidade, que o mercado oferece, a quem esteja buscando trabalho.

PAULO OTELO, Cuiabá/MT



Estado prevê identificação de "graúdos" do agro que sonegam ICMS

Não vão achar nada! É só fogo em palha! Esses graúdos vão lá, soltam uma graninha e fica tudo do jeito que está ou melhor para todos! Uns sonegando e outros enchendo bolsos de paletós e paletós!

SAMUEL PAQUETÁ, Cuiabá/MT



TCE sugere previdência complementar aos servidores de MT

Esse povo do TCE só fala em previdência. Porque esse povo não começa a falar em diminuir os números de deputados estaduais e federais, as regalias dos magistrados do ministério público estadual e federal, dos PMs das secretarias. Isso ninguém fala. Mas o culpado é o povo que só vota em canalha.

EDMILSON ROSA, Cuiabá/MT



Governo alerta para qualidade do ar

Segundo presidente Bolsonaro não existe esta tal mudança climática. Segundo ele é tudo invenção de ONG. Meu Deus, nos dê paciência para aguentar este homem governado nosso país por mais três anos.

LUCIA OLIVEIRA, Cuiabá/MT



Desigualdade e evasão escolar

O Mito da Recessão/corrupção c ausência de Políticas publica, O Fundo das Nações Unidas para a Infância (UNICEF) lançou na terça-feira, 14de agosto 2018, a pesquisa “Pobreza na Infância e na Adolescência” e fez um alerta: 61% das crianças e dos adolescentes brasileiros são afetados pela pobreza, em suas múltiplas dimensões. O estudo mostra que a pobreza na infância e na adolescência vai além da renda. Além de a pobreza monetária, é preciso observar o conjunto de privações de direitos a que meninas e meninos são submetidos. “Incluir a privação de direitos como uma das faces da pobreza não é comum nas análises tradicionais sobre o tema, mas é essencial para dar destaque ao conjunto dos problemas graves que afetam as possibilidades de meninas e meninos desenvolverem o seu potencial e garantir o seu bem-estar”, explica Florence Bauer, representante do UNICEF no Brasil. Nesse estudo, foram analisados a renda familiar de crianças e adolescentes e o acesso deles a seis direitos: educação, informação, proteção contra o trabalho infantil, moradia, água e saneamento. A ausência de um ou mais desses seis direitos coloca meninas e meninos em situação de “privação”. Pesquisa analisou renda familiar de crianças e adolescentes e o acesso a seis direitos: educação, informação, proteção contra o trabalho infantil, moradia, água e saneamento.

CARLOS PARDAL, Ativista Ambiental, Cuiabá/MT



Suposta delação repercute na AL

Clima triste é na casa daqueles eleitores que ainda insistem em acreditar nestas figuras carimbadas que aparecem em todos os escândalos.

ALESANDRO ANTUNES, Cuiabá/MT



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




17:29 A Bolívia e seus dilemas - parte II
17:29 BOA DISSONANTE
17:28 Estado adia para 2020 decisão sobre VLT
17:27 Diferença entre direita e bolsonarismo
17:26 A saída da extrema pobreza


17:26 Reflexões da vida
17:25 Toffoli intima BC e obtém dados sigilosos de 600 mil pessoas
17:25
17:24 Brics ignoram crise na Venezuela e Bolívia
17:24 Zona de livre comércio com China pode prejudicar indústria
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018