Sexta feira, 15 de novembro de 2019 Edição nº 15327 15/10/2019  










Anterior | Índice | Próxima



Surpresa

A decisão do ex-governador Júlio Campos, de transferir seu domicílio eleitoral de Várzea Grande para Cuiabá, provocou surpresa, num misto de preocupação, dentro do próprio DEM. Motivo: JC ocupa, por assim dizer, muito espaço político na Capital.

Recibo

O primeiro a passar recibo foi Eduardo Botelho. O presidente da Assembleia deixou transparecer preocupação pelo fato de Julinho admitir que pode ser candidato em 2020. Botelho é uma das opções do DEM ao Alencastro.

Me engana

Quando questionado sobre o assunto, Botelho desconversa e até minimiza a decisão do ex-governador. O deputado, inclusive, sugeriu que JC – que faz um tour pelos EUA e Canadá - pode ser candidato a vereador em Cuiabá.

Sob suspeita

Três entidades que trabalham com o controle social – Instituo OPS, Contas Abertas e IFC – estão de olho no Tribunal de Contas de MT. Com base em denúncias, elas investigam como o TCE-MT remunera seus conselheiros e procuradores.

Farra

Segundo a denúncia, em MT, membros do TCE recebem vantagem chamada de indenizatória sem limitação ao teto. Contam ainda com o auxílio-livro, que chega a R$ 70 mil ao ano, sem a devida comprovação de gastos ou prestação de contas.

Abuso

O STF já sinalizou contra essas vantagens, em desrespeito à simetria constitucional com os TJs. Tradução: os membros do TC não podem fixar seus vencimentos ou receberem subsídios e vantagens além dos que são pagos aos desembargadores.

Superfatura

Para completar, o glorioso TCE-MT está na mira do MPF e da PF, depois que uma auditoria interna indicou superfaturamento de R$ 137 milhões em contratos de informática. O esquema, aliás, foi delatado pelo tristemente famoso Silval Barbosa.

Manobra

Falta pouca coisa para o presidente da Casa dos Horrores, vulgo Câmara de Cuiabá, Misael Galvão, trocar o PSB pelo PTB. Seu projeto é ser candidato a vice-prefeito, numa eventual chapa encabeçada pelo prefeito Emanuel Pinheiro (MDB).

Defesa

O deputado Romoaldo Júnior (MDB) defendeu o ex-colega José Riva, considerado “o maior ficha suja do país”. Para ele, o presidente da AL “não merece ser preso”. Romoaldo está na lista do propinoduto delatado por Riva.

Procura-se

Dono do PSB/MT, Max Russi anda à procura de um nome para lançar na disputa pela Prefeitura de Cuiabá, em 2020. Segundo o site RDNews, o deputado teria sondado o empresário Dorileo Leal, do Grupo Gazeta, que teria declinado do convite.

..............

Propina de R$ 53 milhões

O ministro Raul Araújo, do STJ, colocou água no chope dos cinco conselheiros afastados do TCE-MT, sob a acusação de pedir R$ 53 milhões em propina, no Governo Silval. Ele deu ao MPF mais dois nesses para concluir a investigação. Antonio Joaquim, Sérgio Ricardo, Valdir Teis, Valter Albano e José Carlos Novelli acreditam que serão reconduzidos aos cargos. Para o STJ, o caso, que dura dois anos, é “complexo”.

...............

“Golpes”

Devoto de Jair Bolsonaro (PSL), o deputado federal José Medeiros (Podemos) anda vendo fantasmas. Em um vídeo, no Facebook, ele diz ter detectado uma série de “golpes”, cuja finalidade seria boicotar o presidente da República.

Amor ao “mito”

Medeiros está “crente” que as queimadas na Amazônia integram o rol desses “golpes”. Pra completar, cita o derramamento de óleo nas praias do Nordeste. O mato-grossense sempre busca uma maneira de agradar a família Bolsonaro.

Ouro & Protesto

No domingo (13), o Fantástico, da TV Globo, mostrou o movimento de garimpeiros – inclusive, os de Aripuanã (Noroeste de MT), retirados de área de reserva ambiental pela PF -, em defesa da atividade ilegal no Estado e no vizinho Pará.

Na rede

Em mensagens de WhatsApp, obtidas pelo programa, líderes se articulam para fechar rodovias, em represália ao fechamento dos maiores garimpos do País. A pressão é tanta, que eles colocam o presidente Jair Bolsonaro na parede.

Palanque

Eles querem a regularização de garimpo em terras indígenas e até ameaçam botar fogo em helicópteros do Ibama. Recentemente, o deputado federal Nelson Barbudo (PSL) prometeu “intervir” pelos garimpeiros junto ao Planalto.

Na onda

O mato-grossense Gilmar Mendes volta ao topo do noticiário. Segundo O Estado de S. Paulo, o ministro do STF quer anular a pena de Lula, acusando o ministro da Justiça, Sérgio Moro, de “parcialidade” no processo do tríplex.

Alinhamento

O ministro Celso de Mello, segundo o Estadão, “sinalizou” que apoia a suposta manobra. O decano do STF teria acenado, nos bastidores, a possibilidade de se alinhar a Gilmar e a Ricardo Lewandowski a favor do pedido do petista para derrubar a condenação.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




17:29 A Bolívia e seus dilemas - parte II
17:29 BOA DISSONANTE
17:28 Estado adia para 2020 decisão sobre VLT
17:27 Diferença entre direita e bolsonarismo
17:26 A saída da extrema pobreza


17:26 Reflexões da vida
17:25 Toffoli intima BC e obtém dados sigilosos de 600 mil pessoas
17:25
17:24 Brics ignoram crise na Venezuela e Bolívia
17:24 Zona de livre comércio com China pode prejudicar indústria
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018