Quinta feira, 17 de outubro de 2019 Edição nº 15308 18/09/2019  










ROSIVALDO SENAAnterior | Índice | Próxima

Onde mora a coragem

Um belo dia, você decide fazer um personagem infantil para criar um universo inteiro ao redor dele. E aí escolhe um rato, um bicho nojento e transmissor de doenças. Isso é coragem. Aplaudir Walt Disney agora é fácil, mas você teria aprovado aquela ideia para o Mickey?

Você escreve para blogs e não tem muita perspectiva na vida, já que decidiu não dar bola para muita coisa que as pessoas consideram importantes. Então, um dia, você escreve um livro sobre isso e coloca um palavrão no título. Isso é coragem. Aplaudir A Sutil Arte de Ligar o F*da-se depois de 8 milhões de exemplares vendidos é fácil, mas se você fosse editor, teria topado lançar?

Você seria capaz de lançar um negócio que depende 100% de estética e, ao mesmo tempo, 100% de segurança o tempo todo, sem nenhuma concessão em nenhum segundo, sob o risco de ver gente morrendo todas as noites? Isso é coragem. Aplaudir o Cirque du Soleil e suas acrobacias, agora que é sucesso mundial, é fácil, mas você lançaria esse negócio?

Esses três exemplos absolutamente distintos mostram que coragem não é não ter medo, é ir com medo mesmo. Nenhum deles tinha certeza de que daria certo, assim como milhares de outras pequenas ou grandes decisões que são tomadas diariamente, na vida ou nos negócios. O que faz as coisas acontecerem é a coragem de se posicionar, a coragem de se arriscar, a coragem de colocar o sonho na frente da razão e, até mesmo, a coragem de colocar em risco a saúde, o bolso e a própria vida. Dos covardes a História não fala.

No final de semana, o atual treinador do Flamengo, o português Jorge Jesus, concedeu uma interessante entrevista para um jornal nacional. Perguntado sobre se sua família não manifestou alguma preocupação em relação às questões de segurança quando ele decidiu vir trabalhar no Brasil, o técnico respondeu simplesmente: "Vim porque o meu prazer e a minha paixão estão acima de tudo, tudo além disso é secundário". Está aí o lugar onde mora a coragem: na paixão. O que importa não é o tamanho do medo, é o tamanho da paixão. Se ela for grande, ela te impulsiona, e tudo mais fica em segundo plano. E, sem paixão, não é a coragem que fica pequena, mas a vida.

Apaixone-se pela sua ideia. A sua coragem está só dormindo e precisa ser acordada por você



*Rosivaldo Sena é jornalista



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:07 Júlio Campos muda domicilio eleitoral
19:05 Nem cálice e nem cale-se
19:05 Best-seller
19:05 Projeto de Lei dos 30 dias
19:04 Educação contra a desigualdade


19:04 Mistérios da República
19:02 Afastada da TV, Bianca Rinaldi diz que idade lhe trouxe maturidade e prepara canal no YouTube
19:02
19:01 Sequência de Malévola propõe nova vilã
19:01 Renée Zellweger já desponta como favorita ao Oscar
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018