Quarta feira, 22 de janeiro de 2020 Edição nº 15293 28/08/2019  










TAXA DE OXIGÊNIOAnterior | Índice | Próxima

Cabral afirma que propina beneficiava Pezão

Da Folhapress - Rio

O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral (MDB) afirmou nesta terça-feira (27) que a propina cobrada na Secretaria de Obras, chamada de "taxa de oxigênio", beneficiava Luiz Fernando Pezão (MDB), ex-vice-governador, secretário e seu sucessor no cargo (2014-2018).

Cabral disse que tinha conhecimento das cobranças sobre as empreiteiras de médio porte em programas da Secretaria de Obras, tais como Bairro Novo, para urbanização de bairros da região metropolitana.

"Pezão participava dessa arrecadação. Era beneficiado, me dava ciência e prestava contas sobre benefícios a terceiros. Muitas vezes eu soube pelos próprios empreiteiros", disse Cabral.

O ex-governador (2007-2014) afirmou que não recebia participação da "taxa de oxigênio", mas era informado sobre parte de seu destino. Ele disse ainda que a propina beneficiou pessoas com foro especial, mas não mencionou esses nomes.

Pezão está preso desde novembro do ano passado, em decorrência da Operação Boca de Lobo. Na ocasião, ele foi acusado de receber uma mesada de Cabral de R$ 150 mil, produto da propina recebida pelo emedebista.

Cabral depôs na ação penal em que é acusado de dar anuência à cobrança de propina na Secretaria de Obras, comandada por Pezão e, depois, por Hudson Braga, braço direito do antecessor. Segundo o emedebista, os dois desempenhavam papéis distintos na abordagem aos empresários.

"Grandes empreiteiros reclamavam do tratamento açodado do subsecretario Hudson Braga. O Pezão era o mais tratável e o Hudson jogava mais pesado com as empreiteiras, por vezes até indelicado", disse o ex-governador.

Cabral já foi condenado em dez ações cujas penas já somam 216 anos e meio. Ele responde a, no total, 30 ações penais decorrentes da Lava Jato - sendo um na Justiça estadual e os demais na federal.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




17:43 BOA DISSONANTE
17:42 Planejar a compra do material escolar
17:42 Blairo cobra Neri sobre reunião com Emanuel e Campos
17:41 Fuga no Paraguai
17:41 O nazista Alvim virou “nada”


17:41 Internet das coisas
17:40
17:40 Um novo mundo
17:39 Verdadeira riqueza do Irã não é petróleo, mas coragem dos jovens e mulheres, diz escritora iraniana
17:39 Projetos audiovisuais criticados por Bolsonaro ficam de fora de edital
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018