Sexta feira, 20 de setembro de 2019 Edição nº 15286 17/08/2019  










SAFRA 2019/20Anterior | Índice | Próxima

Queda da Selic pode reduzir taxas no mercado livre aos produtores

MARIANNA PERES
Da Reportagem

Com a taxa de básica de juros no menor patamar, 6% ao ano, desde o início do Plano Real – criado em 1994 – há uma expectativa de que a queda da Selic atinja os juros do mercado livre e com isso, os produtores mato-grossenses consigam acessar condições mais favoráveis de capital para realização da safra 2019/20.

Como apontam os analistas do Instituto Mato-grossense de Economia Agropecuária (Imea), a redução da taxa Selic ocorre pouco mais de um mês após a divulgação do novo Plano Agrícola e Pecuário (PAP), em que o governo federal aumentou em média 1 ponto percentual (p.p.) da taxa de juros para grandes produtores. “Contudo, a queda da taxa Selic pode beneficiar o setor do agronegócio, visto que cerca de 30% dos recursos do PAP são ofertados a juros livres, estes, diferente dos pré-fixados, podem apresentar diminuição em sua taxa de juros a partir desse novo cenário brasileiro”.

No último dia 31, o Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central revisou para baixo a taxa básica de juros da economia brasileira, atingindo assim 6. Segundo o Copom, o corte de 0,50 p.p ocorreu uma vez que, a inflação está dentro dos parâmetros projetados para o país, além do fraco resultado econômico exibido no primeiro semestre e o avanço da reforma da Previdência, que foi aprovada pela Câmara dos Deputados em primeiro turno.

Conforme o Imea, a maior disponibilidade de recursos por meio do PAP pode possibilitar ao produtor rural a renovação do seu parque de máquinas, sendo crucial para o setor o aumento de R$ 13,4 bilhões nos recursos programados às linhas voltadas a investimentos apresentado no PAP 19/20.

Em 2015, como reforçam os analistas, o Imea apresentou, por meio da pesquisa sobre mecanização agrícola em Mato Grosso, que 34% dos produtores tinham interesse em investir em novas máquinas agrícolas. De lá para cá (2015/16 a 2018/19), as linhas de crédito voltadas aos investimentos cresceram 49,96% no Estado. Entre elas, o Moderfrota, programa destinado ao financiamento de maquinários agrícolas, exibiu maior destaque. O programa passou de R$ 724,81 milhões na safra 2015/16 para R$ 2,04 bilhões em recursos utilizados na safra 2018/19. Ainda, segundo a Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores (Anfavea), de 2015 a 2018 foram vendidas 13,6 mil máquinas, entre tratores e colheitadeiras, no atacado em Mato Grosso.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




18:14 Embarques de milho somam US$ 1,34 bi em agosto, alta de 169,2%
18:13 Confinamento impulsiona abates em MT
18:02 Selma muda para o Podemos
18:02 BOA DISSONANTE
18:01 Ajuste no lugar errado


18:01 Medidas cautelares e prerrogativa de foro
18:00 Força feminina
17:59 Pivetta assume governo pela primeira vez
17:59 Revisão aponta superávit de R$ 121 milhões
17:59 Vereador entrega cargos que possuía na Prefeitura
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018