Terça feira, 15 de outubro de 2019 Edição nº 15255 05/07/2019  










MICRO EMPRESASAnterior | Índice | Próxima

Avanço da inadimplência entre empresas de MT é o 3º do País

Da Reportagem

Mato Grosso ocupa a terceira posição do ranking nacional entre micro e pequenas empresas inadimplentes no País. Em abril, mais de 111 mil estavam nessa condição, volume que representa alta de 11% sobre as 100 mil empresas contabilizadas em igual momento do ano passado pela Serasa Experian. A evolução anual apurada no Estado supera em quase duas vezes o incremento de 6,4% observado na média nacional.

Amapá (13,2%) e Rio de Janeiro (12,3%) ocupam a primeira e a segunda posição, respectivamente. Na outra ponta, Alagoas registrou a maior queda de micro e pequenos empreendedores inadimplentes (-4%), seguida pelo Rio Grande do Norte (-3,5%).

Considerando o Centro-Oeste e a liderança na evolução da inadimplência por parte de Mato Grosso, o ranking regional traz o Distrito Federal com a segunda maior alta anual entre micro e pequenas, 7,3%, seguido por Mato Grosso do Sul, 5,3% e Goiás, com o menor índice regional: 4,7%.

No País, o número de micro e pequenas empresas inadimplentes no Brasil bateu novo recorde e ultrapassou 5,4 milhões em abril de 2019, representando um aumento de 6,4% quando comparado com o mesmo mês em 2018. Em relação a março de 2019, a alta foi de 0,4%. O setor de serviços, cuja participação é de 48,1%, foi o principal responsável pelo volume total de empreendimentos com dívidas atrasadas e negativas.

Segundo os economistas da Serasa Experian, a inadimplência dos micro e pequenos empreendedores continua a crescer devido ao baixo desempenho da economia nos primeiros meses de 2019. “Este movimento impacta as vendas, que diminuem o fluxo de caixa e prejudicam a receita, fazendo com que deixem de honrar seus compromissos financeiros”.

Além disso, o crescimento da inadimplência em abril/19 dentre os empreendimentos que prestam serviços chegou a 10,9%, se comparados com o abril do ano anterior. Neste mesmo comparativo, os setores de indústria e comércio tiveram variação de 2,7% e 2,5%, respectivamente.

REGIÕES – O Sudeste apresentou um crescimento de 7,5% de inadimplentes entre abril de 2018 e 2019, a maior variação apresentada dentre todas as regiões. Em abril deste ano, o volume de micro e pequenos com contas em atraso chegou a 2,9 milhões, ante 2,7 deste mesmo mês em 2018. Essa também é a região com a maior representatividade de empreendedores inadimplentes (54,7%), seguida pela Sul (15,8%), que registrou 852.646 em abril/19 crescimento de 6,3% no comparativo com o mesmo mês de 2018. As demais regiões tiveram crescimento de 6,9% (Norte), 6,7% (Centro-Oeste) e 2,3% (Nordeste) no comparativo com os dados de inadimplência de abril de 2018 e 2019.

Em abril de 2019, o número de empresas de todos os portes inadimplentes se manteve em 5,7 milhões. No comparativo anual, o crescimento foi de 4,7%. As micro e pequenas empresas representam 95% do montante total.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




16:35 Indústria alimentícia corre atrás do público que prefere comida orgânica
16:27 Riva diz ter pago R$ 175 mi para parlamentares
16:26 Habemus Autoridade Nacional de Proteção de Dados
16:25 O amor constrói
16:24 Solução estrutural


16:24 Lei de abuso de autoridade é ato de abuso de poder parlamentar
16:23 Chico Buarque lança primeiro romance após o Prêmio Camões
16:23
16:22 Terror nacional, Morto não fala mostra Daniel de Oliveira ouvindo lamento de cadáveres
16:21 A vida invisível disputa Oscar com 92 filmes
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018