Quarta feira, 17 de julho de 2019 Edição nº 15247 25/06/2019  










Pe. DEUSDÉDITAnterior | Índice | Próxima

Viva João Batista!

No mês junho, em todo Brasil, sobretudo no nordeste, intensificam-se as festividades religiosas e culturais em torno da ínclita figura de João Batista. João Batista é o único santo cujo nascimento é celebrado com festa dessa natureza. A riquíssima tradição da Igreja comemora a festa dos santos no dia da sua morte, isto é, da sua páscoa eterna. Mas o nascimento de João Batista é um acontecimento sagrado para nossa Igreja e para a humanidade. É por isso, que a festa do seu nascimento é a festa do povo!

A religiosidade popular é uma incomparável riqueza na alma da nossa gente! Na piedade popular, s. João é celebrado com procissões, levantamento de mastro, lavagem da imagem do santo na água, buscapé, fogueiras, quadrilhas dançantes, siriri, cururú e muito folclore e descontração! É alegria do povo, sobretudo dos mais simples e humildes. Qual a origem dessa incontida alegria popular Joanina? Certamente, essa alegria está associada à proximidade e vínculo de João com a adorável pessoa de Jesus Cristo, alegria dos homens! Porquanto, o nascimento do precursor assinala a chegada dos tempos messiânicos! Tempos da abundância da graça, das bênçãos e do transbordamento das alegrias humanas pela chegada do Salvador!

Diz o evangelho: “Os vizinhos e parentes ouviram dizer como o senhor tinha sido misericordioso para com Isabel e se alegraram com ela” (Lc 1, 58). A grandeza de João Batista está no fato de que ele apareceu, milagrosamente, como ponto de encontro entre o antigo e novo testamento. Representando o último dos profetas do antigo testamento, nasce de Pais idosos: Zacarias e Isabel. O seu nascimento, através de uma anciã estéril, contrariando as leis da natureza e da ciência, que exaltar a misericórdia em favor de seus Pais. Pois, na bíblia, a esterilidade era uma desonra, humilhação e até castigo! Deus foi infinitamente misericordioso porque Isabel, pelo fato de não ter gerado filho até aquela idade, era discriminada e, consequentemente, marginalizada e excluída. Por isso, tiveram que ir morar na região montanhosa, lugar de muitas dificuldades, mas, também, da manifestação de Deus.

Porquanto, na teologia bíblica, a montanha é o lugar das grandes manifestações (teofanias) de Deus em favor da humanidade. Portanto, ao celebrar a natividade de João Batista, estamos celebrando a “infinita misericórdia de Deus”. Esse é o significado do nome “João”. O nascimento do precursor de Jesus foi cercado de muito mistério. O Pai de João não acreditou nas promessas de Deus, anunciado pelo anjo Gabriel e fica mudo (Lc 1,20). A incredulidade emudeceu Zacarias. É como se o anjo dissesse: “fique quieto, Zacarias, para não atrapalhar o projeto de Deus”. Quando, porém, nasce João, se solta a língua de Zacarias, porque nasce àquele que é a “ voz”. Assim a esterilidade se torna fecundidade e a mudez dá lugar à exuberância profética! Com efeito, quando João anunciava a vinda do Messias, perguntaram-lhe: quem és tu? (Jo 1,19). E ele respondeu: eu sou a voz que clama no deserto (Jo 1,19).

A expressão “a voz” está apontando para Jesus que é, desde o princípio, a palavra eterna do Pa. João Foi declarado profeta ainda nas entranhas da sua mãe porque anunciou a vinda do verbo divino(palavra) que se encarnou na humanidade. Foi escolhido para preparar a achegada daquele que faria a diferença no mundo, o Messias Jesus. Temos a missão, hoje, de seguir o caminho preparado por João Batista, de acolher Jesus, o salvador, e de testemunhá-lo como testemunhou João. Que possamos nos alegrar com o nascimento de João batista, porque ele revela a misericórdia de Deus.

Que a exemplo de João Batismo, possamos resgatar a missão recebida no nosso batismo: ser uma voz que clama nos desertos dos nossos tempos, denunciando as injustiças e anunciando um tempo novo, cujas relações devem ser pautadas no amor, na justiça, na partilha, na solidariedade e no respeito à vida, como Deus quer e espera de todos os seus filhos e filhas!



* Pe. DEUSDÉDIT é sacerdote diocesano e Pároco da Paróquia coração Imaculado de Maria - (Cuiabá)

deusmgalmeida@gmail.com



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




18:29 MPE abre ação para retirar pensão da sogra de Riva
18:28 “Projeto reduz incentivos e não aumenta impostos ao cidadão”, garante Governo
18:27 MPE apura doação à PM de placa para escutas
18:27 Votação do projeto dos incentivos é adiada
18:26 AL pode criar CPI para caso dos grampos


18:25 Cabo acusa Gaeco de usar grampos ilegais
18:25 Defesa de Zaqueu quer colaboração premiada unilateral
18:23 Polícia combate comércio irregular de peças de automóveis
18:23 Segurança cumpre mandados dentro do Presídio Ferrugem
18:22 Polícia resgata criança subtraída e ameaçada pelo pai
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018