Quarta feira, 23 de outubro de 2019 Edição nº 15246 22/06/2019  










PALMEIRASAnterior | Índice | Próxima

Guerra só tem mais 6 meses e pode gerar prejuízo de R$ 12 mi

LEANDRO MIRANDA
Da Uol/Folhapress – São Paulo

O meia Alejandro Guerra se aproxima de seu último semestre de contrato com o Palmeiras e não vislumbra um futuro no clube. Prestes a completar 34 anos, o venezuelano é um dos únicos três jogadores do elenco que ainda não entraram em campo em 2019 e, caso não seja negociado até o final deste ano, pode gerar um prejuízo da ordem de R$ 12 milhões aos cofres alviverdes.

Eleito o melhor jogador da Libertadores de 2016 pelo Atlético Nacional, Guerra foi comprado pelo Palmeiras no final daquele ano por R$ 10 milhões, com aporte financeiro da Crefisa. Como o contrato com a patrocinadora, modificado em 2018, prevê que os investimentos em contratações de atletas se tornam dívida quando eles deixam o clube, o Palmeiras teria que devolver o valor corrigido -hoje, na casa dos R$ 12 milhões- no caso de não conseguir vender o meia até dezembro.

Apesar desse cenário, o Palmeiras vive momento de força financeira e não tem demonstrado pressa para negociar Guerra. No começo da temporada, o clube recusou possibilidades de ceder o jogador por empréstimo, topando apenas vendê-lo em definitivo. Até o momento, a diretoria e o estafe do atleta também não falam em propostas concretas para uma saída na janela de meio do ano.

Além de Guerra, apenas o lateral Fabiano e o zagueiro Juninho ainda não entraram em campo pelo Palmeiras em 2019. A passagem do venezuelano pelo Palmeiras, aliás, tem sido bem abaixo das expectativas. Após um 2017 irregular, marcado por um drama pessoal quando seu filho sofreu um acidente em uma piscina e foi internado por afogamento, o estafe do meia apostava em um 2018 de volta por cima, o que não aconteceu.

Guerra até teve oportunidades com Felipão no ano passado, mas não caiu nas graças do treinador e foi encostado de vez em 2019. Os problemas físicos que foram uma constante na última temporada também voltaram a assombrar o venezuelano - mesmo sem jogar, ele sofreu uma lesão muscular em abril. Hoje, ele é o último da fila entre as opções de meias ofensivos, atrás de nomes como Lucas Lima, Gustavo Scarpa, Raphael Veiga e Hyoran.

TIAGO VOLPI

Tiago Volpi chegou à parada da Copa América como pilar de um São Paulo carente de referências técnicas, mas nem sempre foi assim. Após começo irregular e falhas em clássicos, o goleiro teve que superar críticas e até notícia falsa para se firmar no gol e espantar o sempre presente "fantasma" Rogério Ceni.

Chega a ser clichê falar de Ceni para avaliar os goleiros são-paulinos, mas desde 2015 a lembrança do ídolo tem grande influência no desempenho de seus sucessores. Tanto que a pressão foi o principal assunto da coletiva de apresentação de Volpi, que fez vários elogios mas se disse pronto para assumir a posição. Após Denis, Renan Ribeiro, Sidão e Jean, seria a vez dele.

Houve desconfiança já na Florida Cup, que aumentou após falhas em clássicos contra Santos e Corinthians no Campeonato Paulista. Em seguida o goleiro foi alvo de notícia falsa: um vídeo de seu primeiro dia de treino no São Paulo viralizou nas redes sociais como se fosse atual, ironizando o treinamento como leve demais. A maré só virou em abril, em um jogo específico.

No Allianz Parque, contra o Palmeiras, Volpi perdeu o pênalti que daria ao São Paulo a classificação à final estadual; mas logo em seguida se redimiu, defendeu uma cobrança e levou o time à decisão da mesma forma. De vilão a herói em questão de segundos, o goleiro abriu caminho para a boa fase: recentemente foi decisivo nos jogos contra Cruzeiro e Atlético-MG no Brasileiro, sendo um dos motivos que atenuaram a má fase do time tricolor.

Em 2019 Volpi soma 30 jogos oficiais e 21 gols sofridos, mas tem melhorado bastante estes números desde o início do Brasileiro, no qual sofreu cinco gols e acumula 29 defesas em nove partidas (média de 3,2 por jogo). Ele volta aos treinos na segunda-feira (24), quando o elenco do São Paulo começa a preparação para a metade final da temporada. O goleiro tem contrato de empréstimo até dezembro.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:59 BOA DISSONANTE
19:58 VLT, novela sem fim
19:57 Filhos e pais
19:57 Porque eu leio...
19:57 Demissão automática do servidor


19:56 Abuso de Autoridade
19:56 Mistérios da República
19:55
19:54 Downton Abbey leva ao cinema o despertar do século XX
19:54 Série de Bruno Barreto estreia na sexta
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018