Segunda feira, 14 de outubro de 2019 Edição nº 15245 20/06/2019  










LEITORAnterior | Índice | Próxima

Mauro não atende reivindicações e espera fim da greve

Estes sindicalistas são engraçados, agora eles chamam o governador de autoritário. Eles não são autoritários? Eles sabem e estes deputados, que incentivam a greve, também sabem que o estado está quebrado. O governador pediu, implorou para que não fizessem greve, e agora estes imorais os chama de autoritário. Brincadeira destes dirigentes. Tem que descontar mesmo os dias não trabalhados. Hoje só funcionário público que faz greve. Basta!

PAULO SAMPAIO, Cuiabá/MT



Após 10 dias, Riva deixa hospital

Roubando o nosso dinheiro aí fica no Sírio Libanês enquanto a saúde de Mato Grosso está o caos. Por que não está no Pronto Socorro de Cuiabá ou VG. Que tenha vida longa para passar um bom e muito bom tempo lá no Pascoal Ramos.

LUIZ PEREIRA, Cuiabá/MT

***



Deus te abençoe Riva. Que o senhor se arrependa dos seus pecados e contribua para que os ladrões que te ajudaram a saquear os cofres do estado parem na cadeia. Amém.

ANGELA CARNEIRO, Cuiabá/MT



O que já tivemos - I

Eduardo Póvoas, estamos acompanhando e aguardando o próximo capítulo, já que sou neto do ex-proprietário das Usinas Aricá e Maravilha. Gostaria de sugerir a prefeitura de Cuiabá, especialmente a Secretaria de Cultura, que nestes 300 anos de comemoração da nossa capital, criasse um espaço exclusivo e permanente para autores da terra. Em conversa com alguns escritores, é unanime que as grandes livrarias para expor os exemplares ficam com quase tudo, para não dizer todo lucro. Seria um grande incentivo aos autores, que com toda justiça teriam seus lucros, pelo trabalho e pesquisas. Fica a ideia, sabemos que muitos, fazem ou fizeram isto por prazer, como por exemplo, o Dr. Lenine, pai do autor deste artigo. Tive o prazer de ler e reler o livro "Ciclo do Açúcar". Onde encontra-lo para aquisição? Temos dezenas de livros que não encontramos em nenhuma loja do ramo. Secretaria de Cultura, não é só para festas, temos que promover e incentivar nossos autores, com, no mínimo, um espaço permanente para venda, exposição e com ampla divulgação. Fica a ideia.

MARIO MARCIO COSTA E SILVA, eng. civil, Cuiabá/MT

mariomarcio1959@bol.com



Mauro admite trocar VLT

Mais uma mentira de campanha. Povo dos ônibus mandando muito no governo.

FERNANDO LAURINDO, Cuiabá/MT



Lei cria gratificação

extra aos magistrados

que acumularem funções

As coisas estão mesmo bagunçadas e desmoralizadas em MT; enquanto o governo de Mauro Mendes trava um faz de conta que tem crise, humilhando e massacrando professores, polícias e outros menos privilegiados, os marajás vão somando mais extras nos seus polpudos salários. Desmoralizante!

JOSE MENDES, Cuiabá/MT



Fraude ameaça reservas naturais de Ipês em MT

Madeira do município de Aripuanã, aqui em Mato Grosso, alimenta todas as serrarias do município de Ji-Paraná, em Rondônia. As madeiras são de mogno, seringueira, jatobá, enfim, todos os tipos de madeiras que existe na região.

ANTOIO BIKENAO, aposentado, Aripuanã/MT

juniornoga@gmail.com



Estudo aponta retorno com incentivos

Fico curioso, pensando, porque será quando alguém é "desconhecido", no ambiente dos famosos e competentes em suas atividades/ações, é classificado de "João Ninguém"? Por que não Jandir, Pedro, Manoel, José...?! Enquanto não me explicam/convencem, vamos ao comentário. O programa Prodeic, de Mato Grosso, foi instituído a partir de 2004 e está sendo "elogiado" pela Fiemt, na pessoa de seu presidente. Considerando não haver maiores detalhes quanto às metodologias aplicadas - pelo menos a um "leigo" como eu -, dali aproveito o que já pensava há mais de 30 anos: "o incentivo fiscal sequer deveria ser classificado como "renúncia", pois só se renuncia a algo que já se possui". Exatamente! O que merece credibilidade, por coerência, que novas empresas passam a depender de novos empregados que, por sua vez, passam a ter um rendimento que são revertidos, predominantemente, ao consumo, gerando, por consequência, aumento de receitas pela tributação, com as "benesses" para qual são criados os tributos, onde incluem-se o consumo desses produtos isentados e, naturalmente, contribuindo para melhorar os índices de IDH. Quando me referi a "detalhes", foi no buscar entender/saber de onde vieram os números: incentivo de R$ 1,4 bilhão e o retorno de R$ 1,7 bilhão. Retorno para quem? Sob que forma? O incentivo é "isenção e/ou redução" de tributos, no caso, ICMS e, considerando que quem paga esse - e todos os demais - tributos é o consumidor, então, esses produtos "isentados", passaram a ter um preço de venda menor e, em tendo, seria um concorrência desleal aos de mesma atividade e, em não, passa a ser um "lucro extra" exorbitante aos "incentivados", posto que 17,00% de ICMS, por dentro, passa a ser de 20,48(192)%, ou seja, o consumidor paga para o empresário montar/estruturar sua empresa, ou não é assim? Além do mais, toda vez que leio/ouço na mídia, presidentes de associações de classes empresariais "falando bem" de ações governamentais na área tributária, podem apostar, estão levando vantagem e, notem, estou falando de ações a descoberto, mas, como sabemos, temos muitos empresários de diversos segmentos sendo processados judicialmente por terem usados de "jeitinho" para obter tais benefícios ou semelhantes. Ah, claro que não vou ter respostas, afinal chamo-me João.

JOÃO GALDINO DE MEDEIROS, Economista – Tributólogo, São Paulo/SP

jgaldinomedeiros@hotmail.com



Governo revela que metade das escolas não aderiram a greve

São petistas e a única coisa que vão conseguir é causar raiva e desprezo da população, com esses petistas fazendo merda, qualquer adversário vence as eleições.

LUIS ALBUQUERQUE, Cuiabá/MT



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




16:35 Indústria alimentícia corre atrás do público que prefere comida orgânica
16:27 Riva diz ter pago R$ 175 mi para parlamentares
16:26 Habemus Autoridade Nacional de Proteção de Dados
16:25 O amor constrói
16:24 Solução estrutural


16:24 Lei de abuso de autoridade é ato de abuso de poder parlamentar
16:23 Chico Buarque lança primeiro romance após o Prêmio Camões
16:23
16:22 Terror nacional, Morto não fala mostra Daniel de Oliveira ouvindo lamento de cadáveres
16:21 A vida invisível disputa Oscar com 92 filmes
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018