Quarta feira, 17 de julho de 2019 Edição nº 15243 18/06/2019  










Anterior | Índice | Próxima



Rumo a 2020

MDB e DEM devem engatar, em breve, conversações que podem resultar numa coligação para disputar a sucessão de Emanuel Pinheiro (MDB). Os dois partidos se uniriam em torno da recandidatura do próprio prefeito da Capital.

Obstáculo

Um dos principais nomes do MDB, Janaína Riva sinaliza positivamente para esse entendimento. O principal obstáculo é convencer o governador Mauro Mendes, maior líder do DEM, a subir num palanque com Emanuel.

Caciques

A deputada Janaína admite que há dificuldades para se firmar um acordo entre MM e EP. Segundo ela, é mais fácil construir a aliança entre os caciques partidários. No caso, Jayme Campos (DEM) e Carlos Bezerra (MDB).

Volta de RF

Ontem, o ex-prefeito Roberto França admitiu que são grandes as chances de entrar na disputa pela Prefeitura de Cuiabá. Quando questionado, RF não se aprofunda no assunto. “Estou avaliando essa possibilidade”, diz.

Abrigo

Formalmente, há um convite do PSB, feito pelo principal líder do partido, deputado Max Russi. A legenda planeja lançar candidatos nos principais polos de MT. O DEM também será uma opção para RF, que hoje é filiado ao PV.

Memória

França começou a carreira política em 1970, quando se elegeu vereador em Cuiabá. Foi deputado estadual em 1974, 1978, 1982, 1986 e 1990 e deputado federal em 1994. Foi eleito prefeito em 1996, sendo reeleito em 2000.

Embrião

Se depender da cúpula do PT, Lúdio Cabral será o candidato da legenda a prefeito de Cuiabá, no ano que vem. O deputado resiste. No fim de semana, ganhou uma cabo eleitoral de peso: a presidente nacional do PT, Gleisi Hoffman (PR).

Famosa

A repórter Delis Ortiz, da Rede Globo, ganhou mais espaço na mídia do que alguns políticos, cujas ações ela cobre no âmbito do Palácio do Planalto. Motivo: a oferta de uma Bíblia ao presidente Jair Bolsonaro (PSL), na sexta (14).

Aproximação

Delis explicou que o presente era uma forma de agradecer, em nome dos colegas, o café da manhã aos profissionais que fazem a cobertura diária no Planalto. Há quem diga que foi uma aproximação de JB com veículos considerados inimigos.

Chapa e cruz

Delis Ortiz é cuiabana, tem 56 anos. É filha de um venezuelano naturalizado brasileiro Alfredo Ortiz e da enfermeira e contadora Zila Lima Ortiz. Uma filha dela é servidora da Secretaria-Geral da Presidência da República.

...............

Palanque na periferia

“Quem trabalha com Emanuel Pinheiro tem que gostar de povo, tem que gostar de gente. Tem que saber se solidarizar com o sofrimento das pessoas. A minha equipe é assim. Sou o prefeito dos 700 mil cuiabanos, mas, os mais carentes, os menos favorecidos, são prioridade da minha gestão”. Do prefeito de Cuiabá, ontem, durante a entrega de 360 casas do Residencial Nico Baracat I. EP insiste em dizer que não se interessa pela reeleição.

...............

Netflix

E o deputado federal José Medeiros (Podemos), hein? Na sexta (14), foi flagrado assistindo a um filme da Netflix, pelo celular, durante uma audiência pública em Água Boa, sobre ferrovia. O assunto devia estar chato...

Hobby

Medeiros parece não se interessar pelos problemas do povo de Mato Grosso. Nas redes sociais, ele passa a maior parte do tempo elogiando Bolsonaro – e agora, Sérgio Moro – e xingando o ex-presidente Lula.

Fim do mundo

Na semana passada, a Câmara de Sinop (500 km ao Norte de Cuiabá) se superou: não apenas reprovou um projeto que acabava com a verba indenizatória, como aprovou um aumento dessa verba e ainda garantiu diárias para vereadores.

Mau exemplo

A proposta de revogar a VI era do vereador Ícaro Severo (PSDB). O reajuste (de R$ 5 mil para R$ 6,9 mil) e as diárias (R$ 750) são patrocinados pela Mesa Diretora. As despesas, claro, serão pagas pelos contribuintes.

Por aí...

Na manhã de sábado (15), o ex-governador Pedro Taques (PSDB) voltou ao cenário. Ele foi visto tomado café em uma padaria no bairro Santa Rosa. Desde que deixou o Paiaguás, em 1º de janeiro, PT tem evitado aparecer em público.

Viaduto

Nesta terça-feira (18), o prefeito Emanuel Pinheiro assina ordem de serviço para a construção do viaduto na Avenida Edna Maria Affi, a Avenida das Torres. A Prefeitura vai gastar R$ 16.340.726,63. O prazo é de um ano.

Homofobia

Bateu o desespero em Victório Galli. O ex-bolsonarista apelou ao STF para tentar anular decisão judicial que o condenou a pagar R$ 100 mil por danos morais coletivos. Ele é considerado homofóbico e propagador de ódio.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




18:29 MPE abre ação para retirar pensão da sogra de Riva
18:28 “Projeto reduz incentivos e não aumenta impostos ao cidadão”, garante Governo
18:27 MPE apura doação à PM de placa para escutas
18:27 Votação do projeto dos incentivos é adiada
18:26 AL pode criar CPI para caso dos grampos


18:25 Cabo acusa Gaeco de usar grampos ilegais
18:25 Defesa de Zaqueu quer colaboração premiada unilateral
18:23 Polícia combate comércio irregular de peças de automóveis
18:23 Segurança cumpre mandados dentro do Presídio Ferrugem
18:22 Polícia resgata criança subtraída e ameaçada pelo pai
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018