Quarta feira, 17 de julho de 2019 Edição nº 15242 15/06/2019  










NETFLIX-SÉRIEAnterior | Índice | Próxima

Bandidos na TV conta o caso do apresentador acusado de encomendar mortes por audiência

ALFREDO HENRIQUE
Da Folhapress – São Paulo

A série documental "Bandidos na TV" pode ser resumida em uma palavra: dúvida. Dividida em sete capítulos, a produção conta a história do apresentador Wallace Souza (1958-2010), que foi acusado de encomendar as mortes noticiadas em seu programa de TV, o Canal Livre, exibido no estado do Amazonas nos anos 1990 e 2000.

Disponível na Netflix, o documentário dá voz a todos os atores da vida real que contribuíram para colocar em xeque a credibilidade do programa e de seu apresentador. A atração era exibida na TV Rio Negro, que atualmente se chama Band Amazonas.

No primeiro capítulo, a série se dedica a mostrar a imagem que a população tinha de Wallace Souza. Ex-policial militar, ele assumiu o comando do programa de televisão em 1996. Misturando humor tosco, reportagens sobre casos de violência e prestação de serviços à população carente, o Canal Livre se tornou um fenômeno regional.

O sucesso foi tamanho que a atração alçou o apresentador à política, garantindo sua vitória como deputado estadual nas eleições de 1998 –ele ainda foi reeleito duas vezes, em 2002 e em 2006.

A equipe do Canal Livre estava presente em todo tipo de acontecimento com rapidez surpreendente, e isso fez o programa se tornar líder de audiência na faixa em que era exibido, no horário do almoço. Seus repórteres muitas vezes chegavam à cena de um crime antes mesmo que a polícia.

Nesse ponto, dois casos são destacados reiteradamente na série: um episódio em que a equipe chega a uma mata e encontra um corpo carbonizado ainda soltando fumaça; e outro em que um homem agoniza no chão após ter sido baleado. Os dramas eram explorados ao máximo na TV, e o telespectador não era poupado de imagens chocantes.

Tudo isso chamava a atenção das autoridades locais, mas as suspeitas que ligaram Wallace Souza ao crime organizado surgiram com força em 2008, a partir da prisão do ex-policial Moacir Jorge Pessoa. Conhecido como Moa, ele relatou à polícia a existência de uma organização criminosa chefiada por Wallace e afirmou que matava a mando do apresentador.

O depoimento de Moa deflagrou uma investigação da Polícia Civil e do Ministério Público do Estado. Mais tarde, em outubro de 2009, a Assembleia Legislativa do Amazonas acabou cassando o mandato do deputado. Acusado de encomendar os assassinatos para alavancar a audiência de seu programa na televisão, Wallace Souza ainda respondeu por crimes como associação para o tráfico de drogas e chegou a ser preso. Ele morreu em 2010, após um ataque cardíaco em decorrência de uma doença grave no fígado.

DÚVIDA

"Bandidos na TV" mostra os argumentos de Wallace, que sempre negou envolvimento com os crimes e se dizia vítima de perseguição política. Há momentos, porém, em que se tem a impressão de que o apresentador é um chefe mafioso, imagem oposta à que ele constrói discursando, principalmente na tribuna, para se defender.

A série também aborda a prisão de um dos filhos de Wallace por participação em homicídios reportados pelo programa Canal Livre –ele também nega a prática de crimes.

Com o passar dos capítulos, o espectador vê sua própria convicção oscilar: ora acredita na inocência de Wallace Souza, ora se convence de sua participação nos crimes. Por fim, nada é respondido, e o que fica é um grande ponto de interrogação. Teria o apresentador encomendado os crimes que noticiou, sim ou não?



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




18:29 MPE abre ação para retirar pensão da sogra de Riva
18:28 “Projeto reduz incentivos e não aumenta impostos ao cidadão”, garante Governo
18:27 MPE apura doação à PM de placa para escutas
18:27 Votação do projeto dos incentivos é adiada
18:26 AL pode criar CPI para caso dos grampos


18:25 Cabo acusa Gaeco de usar grampos ilegais
18:25 Defesa de Zaqueu quer colaboração premiada unilateral
18:23 Polícia combate comércio irregular de peças de automóveis
18:23 Segurança cumpre mandados dentro do Presídio Ferrugem
18:22 Polícia resgata criança subtraída e ameaçada pelo pai
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018