Terça feira, 21 de maio de 2019 Edição nº 15219 15/05/2019  










RESTOS MORTAISAnterior | Índice | Próxima

Ossadas de mulheres desaparecidas são achadas em Cuiabá

Da Reportagem

A Polícia Civil (PC) localizou, ontem (14), no bairro Nova Conquista, em Cuiabá, os restos mortais de uma mulher desaparecida em 2013. Os ossos estavam a três metros de profundidade no mesmo local onde foram localizados, no dia anterior (13), a ossadas de outra vítima, enterrada na calçada externa da casa, que pertence ao suspeito de ter cometido os crimes, Adilson Pinto da Fonseca, 48 anos.

De acordo com a PC, exames de DNA devem confirmar que as vítimas são Talissa de Oliveira Ormond, 22 anos, que desapareceu em julho de 2013, e Benildes Batista de Almeida, 39 anos, que sumiu em dezembro de 2013. A primeira era namorada do suspeito e a segunda sua ex-mulher, que morava fora do Brasil. Ambos os casos são investigados pelo Núcleo de Pessoas Desaparecidas, da Delegacia Especializada de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP), que mesmo diante do espaço temporal dos desaparecimentos, os policiais persistiram em esclarecer o que havia acontecido com as vítimas, em resposta aos seus familiares.

O delicado trabalho de retirada dos ossos foi realizado pela Perícia Oficial e Identificação Técnica (Politec). Na segunda-feira (13), os trabalhos, em cumprimento de mandado de busca e apreensão autorizada pela Justiça, teve o apoio do Corpo de Bombeiros com um cão farejador, Águas Cuiabá e também de um professor de Geologia da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT). Por meio da assessoria de imprensa, o delegado Fausto José Freitas da Silva, informou que as duas vítimas mantinham relacionamento amoroso com o suspeito e isso ligou os dois desaparecimentos.

O delegado frisou ainda que a ossada da segunda vítima foi localizada ontem, após suspeito colaborar com novas informações. “A partir do momento que localizamos a primeira ossada, que seria da Talissa Ormond, o suspeito demonstrou vontade de colaborar com as investigações, à princípio, não tínhamos informações de que o corpo da Benildes de Almeida também tivesse ocultado nesse local, mas ele deu localização exata e através disso conseguimos achar os restos mortais dela”, declarou o delegado.

Quanto à motivação, o suspeito alegou que foram por ciúmes, mediante discussões ocasionais. A vítima Talissa Ormond teve o desaparecimento comunicado em 8 de julho de 2013, cerca de quatro dias depois de sumir. A mãe da moça contou que ela tinha saído para trabalhar em uma empresa de telefonia e não mais deu notícias. Na empresa, a chefe da vítima informou à mãe que naquele dia ela tinha trabalhado o dia todo e quando saiu havia um rapaz moreno em uma motocicleta a espera dela. Mas ninguém a viu sair com ele. No dia seguinte, a vítima teria ligado na empresa pedindo socorro. Depois não deu mais notícias.

A segunda vítima, Benildes de Almeida, 39 anos, desapareceu em 17 de dezembro de 2013. Ela morava na cidade de Asturia, na Espanha, e tinha voltado ao Brasil, onde passou cinco meses com a família. A filha dela entrou em contato com a Polícia Federal, que não identificou que ela havia saído do Brasil. Ela era ex-mulher do suspeito. O suspeito está preso por ocultação de cadáver e deve responder por homicídio qualificado das duas mulheres.

Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:49 BOA DISSONANTE
19:48 Jayme vê chantagem do Governo Federal com Congresso
19:47 Por um urbanismo protagonista
19:47 Refletir sobre o turismo que queremos
19:47 Educação moral no seio familiar


19:46 Professor
19:45
19:45 Impessoalidade nas investigações
19:43 Novela tem a missão de recuperar audiência
19:41 Elton John agora na tela grande
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018