Sexta feira, 22 de março de 2019 Edição nº 15180 16/03/2019  










LEITORAnterior | Índice | Próxima

Estado e prefeitura adotam medidas para obter alvará contra incêndio

Tenho um empreendimento comercial em Cuiabá e a prefeitura me ameaçou de fechar por não ter alvará de bombeiro. Mas ela própria, a prefeitura, pode? Isso é o Brasil que nos trouxe até aqui nesses 500 anos. Vai levar mais 500 pra consertar, isso se começar a melhorar agora.

JOAO TERTULIO, Cuiabá/MT

cysplatin@hotmail.com



Valtenir articula candidatura ao Alencastro Sujo falando do mal lavado.

APOLINARIO USKNOV, Comerciante, Primavera do Leste/MT

apogeus@hotmail.com



Santa Casa não poderia receber emenda de R$ 12 milhões

MPE, vamos investigar a fundo! Tem muito assunto sem anexo... Investiga que sai caldo deste assunto!

JAIRO COSENDEY, Cuiabá/MT

cosendeyjairo1@gmail.com



Motocicletas respondem por 52% dos acidentes

Faltam recursos para a saúde, isso é afirmado diariamente. Evidente que se 50% dos acidentes são de responsabilidade das motos, não podemos debitar esse ônus a população como um todo. Fácil, criar um fundo destinado a pagar as despesas dos acidentados com moto, parece ser a solução. No ato da venda da moto seria recolhido pela empresa vendedora valor determinado que seria calculado considerando os custos que esse tipo de veículo proporciona. Sempre Seria reajustado para mais ou para menos conforme o nível de despesas. Com certeza, teríamos redução nas despesas com acidentes pois antes de vender uma moto as empresas treinariam seus clientes. Isso já é aplicado pela Polícia Federal, cumprindo a lei, aos interessados em adquirir armas de fogo. Só compra quem passa por treinamento. Parece que aumentariam as vendas de motos, pois deixariam de serem veículos de alto risco.

ACIR CARLOS OCHOVE, Cuiabá/MT

ochove@terra.com.br



Mendes e a calamidade financeira

Digo e afirmo o problema dos estados estarem falidos é simplesmente do TCE. Primeiramente deveria ser mostrado a competência do órgão, depois a folha de gasto que esse órgão gera e aí por último analisar suas benesses para a sociedade, chegaremos a conclusão que se passa de um órgão falho, omisso e condizente. Por favor investiguem e vou além enquanto não houver concurso sério para o cargo de conselheiro dentre outros, não vai mudar.

DIEGO FREITAS, Cuiabá/MT



Facção criminosa movimentou R$ 52 milhões

Justiça corta o cabresto enquanto é cedo. Vamos queimar a espora desse povo.

JOÃO J. MANTES, aposentado, Cuiabá/MT

jjose-m@hotmail.com



Postos seguram repasse da queda da gasolina e aumentam lucro

Onde está a fiscalização para punir este cartel? Temos setores específicos para verificar estes abusos, mas só entram em ação quando são cobrados para agir, como mostra esta matéria. Caso contrario, estão lutando pelo RGA, o cidadão que se dane. Até quando vamos bancar esta máquina meramente cobradora de impostos que é o estado?

MARIO MARCIO DA COSTA E SILVA, eng. civil, Cuiabá/MT

mariomarcio1959@bol.com.br



A Terra plana não é plana!

Esse tipo de gente não deve servir nem para puxar carroça. Atraso para a humanidade.

LUIZ AUGUSTO VICTORINO ALVES CORRÊA, Investidor, Cuiabá/MT

luiz.alves.correa@gmail.com



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




17:52 Múltiplas tragédias, uma causa!
17:42 Deputado de MT cobra urgência na análise do FEX
17:41 Wilson Santos e Ricardo Saad disputam comando do PSDB
17:41 Botelho acredita que pedido de empréstimo do governo passará na AL
17:41 Mauro acerta com bancada federal destino de recursos


17:13 Cuiabá rumo aos 300 anos
17:12 Não se pode negar a diferença
17:12 Twitter e imprensa
17:11 Temer na cadeia
17:09
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018