Sexta feira, 22 de março de 2019 Edição nº 15180 16/03/2019  










BRIGA NO MDBAnterior | Índice | Próxima

“De roubo o Valtenir entende bem”, diz Emanuel Pinheiro

KAMILA ARRUDA
Da Reportagem

O bate-boca entre os correligionários do MDB, prefeito de Cuiaba Emanuel Pinheiro e ex-deputado federal Valtenir Pereira, parece estar longe de ter um fim. Os emedebistas deixaram a esfera política e passaram a trocar acusações via imprensa.

Diante do imbróglio envolvendo a Santa Casa de Misericórdia, que suspendeu os atendimentos na última segunda-feira (11) devido a uma crise financeira interna, Valtenir acusou o prefeito de estar “roubando” R$ 12 milhões da unidade de saúde. O montante teria sido articulado pela bancada federal de Mato Grosso via emenda parlamentares.

Na manhã desta sexta-feira (15), contudo, Pinheiro rebateu as acusações feitas pelo ex-deputado dizendo que o mesmo tem ligação com as empresas que prestam serviço a Santa Casa, e que ele seria beneficiado com o repasse dos R$ 12 milhões.

“De roubo o Valtenir entende bem. Se tem uma coisa que ele entende é de roubo, de crime. Não vou baixar o nível com uma coisa tão pequena, tão varejista, cheia de ‘esqueminhas’. Ele não teve esquemas na Prefeitura e não vai ter. Isso é que deve ter gerado a revolta dele”, disse o chefe do Executivo Municipal após coletiva de imprensa realizada no Palácio Alencastro na manhã desta sexta-feira (15).

De acordo com ele, essa acusação consta em uma denúncia feita a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI), que investiga os contratos firmados pela Prefeitura com os Hospitais Filantrópicos da Capital. A CPI está em tramitação na Câmara de Cuiabá.

“Isso não fui eu que disse. O vereador Renivaldo Nascimento, presidente da CPI, soube pelo representante do Sindicato dos Enfermeiros que tem pessoas ligadas ao Valtenir nas empresas. Há uma denúncia, a CPI não fechou ainda e vai ouvir esclarecimentos dos envolvidos”, acrescentou o prefeito.

Com relação a emenda parlamentar da bancada federal, Pinheiro explica que o montante não foi repassado a Santa Casa, porque a unidade já havia atingido o teto para recebimento de emendas.

Desta forma, ele afirma que o Ministério da Saúde determinou o envio de tal montante ao novo Hospital Municipal de Cuiabá, para que o recurso não fosse perdido.

Pinheiro ainda foi mais além e disse que Valtenir está com ciúmes, uma vez que seu filho Emanuelzinho (PTB) conseguiu se eleger deputado federal na última eleição e ele ficou na suplência.

“Valtenir é uma voz isolada, que está morrendo de ciúmes porque meu filho foi eleito deputado federal. Se ele não deu conta de ser eleito, levanta, sacode a poeira, dá a volta por cima. O que não pode é jogar rasteiro, jogar baixo, participar de movimentos tentando usar a Santa Casa”, concluiu.

Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




17:52 Múltiplas tragédias, uma causa!
17:42 Deputado de MT cobra urgência na análise do FEX
17:41 Wilson Santos e Ricardo Saad disputam comando do PSDB
17:41 Botelho acredita que pedido de empréstimo do governo passará na AL
17:41 Mauro acerta com bancada federal destino de recursos


17:13 Cuiabá rumo aos 300 anos
17:12 Não se pode negar a diferença
17:12 Twitter e imprensa
17:11 Temer na cadeia
17:09
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018