Segunda feira, 20 de maio de 2019 Edição nº 15205 24/04/2019  










Anterior | Índice | Próxima



Manobra

Por obra e graça do deputado federal Carlos Bezerra, o MDB busca formar um bloco político para apoiar o ex-vice-governador Carlos Fávaro (PSD), numa eventual eleição suplementar ao Senado em Mato Grosso.

Racha

Por enquanto, CB está sozinho com seu MDB nessa luta. Em princípio, Fávaro é o nome da preferência do governador Mauro Mendes (DEM). Os democratas são maioria na base, mas nem todos apoiam o pleito do dono do PSD.

Efeito Janaína

Bezerra pode levar o racha na base governista até a eleição para prefeito de Cuiabá. O cacique tem declarado, publicamente, que Janaína Riva (MDB) é sua candidata. Mauro Mendes quer distância da deputada.

Passarela

Emanuel Pinheiro admite não disputar a reeleição. Mas, a disputa pelo Alencastro, desde já, está inflacionada. O vice-prefeito Niuan Ribeiro (PSD) é o preferido de Fávaro. E Eduardo Botelho pode unir o DEM em torno do seu nome.

Visibilidade

O MDB também está de olho em Rondonópolis, terceiro colégio eleitoral de MT. A cúpula tenta dar visibilidade ao deputado Thiago Silva. Trabalha o seu nome para disputar a sucessão do prefeito Zé do Pátio (SD).

Sanguessuga

Procuradora-geral da República, Raquel Dodge pediu ao STF que envie, para a 1ª Instância da Justiça Federal de Mato Grosso, ação penal contra o senador Wellington Fagundes (PR), no escândalo da “Máfia das Ambulâncias”.

Propina

Entre 2001 e 2005, segundo o MPF, Wellington, na função de deputado federal, exigiu propina de R$ 100 mil para apresentar 14 emendas ao orçamento da União, para a compra de ambulâncias superfaturadas, para municípios de MT.

Deu no “Antagonista”

As perguntas sobre os esquemas na FGV que o juiz Marcelo Bretas fez a Sérgio Cabral, em depoimentos, têm um alvo: Gilmar Mendes. O juiz acha que há uma conexão entre a fundação e o instituto do ministro, o IDP.

Negócio da China

O Instituto Brasiliense de Direito Público é considerado um negócio multimilionário, inteiramente controlado pela família de Gilmar. À frente dos negócios está Francisco Schertel Mendes, filho do ministro do STF.

Com Silval

Em 2013, Gilmar esteve no centro de uma polêmica envolvendo o IDP e o então governador Silval Barbosa: supostas irregularidades na venda da Uned – que pertencia ao ministro -, em Diamantino, para a Unemat, ao custo de R$ 7,7 milhões.



...............

Livre, leve e quase solto

O ex-governador Silval Barbosa caminha para se tornar um homem completamente livre. Réu confesso no roubo de R$ 1 bilhão dos cofres do Estado, SB já não usa a tornozeleira eletrônica e, agora, deve se livrar da prisão domiciliar. Ele prepara uma festa para comemorar 58 anos, na sexta-feira (26). O presente: a liberdade. Com a certeza de que o crime compensa.



...............

Em VG

Um dos principais líderes do DEM, Júlio Campos tem muito interesse em que Eduardo Botelho seja candidato a prefeito. Nesse caso, JC batalhará para que seu filho, o empresário Júlio Campos, dispute em Várzea Grande.

É nossa...

Minutos depois da visita ao novo Pronto-Socorro, na segunda (22), com o ministro da Saúde, Henrique Mandetta, o governador Mauro Mendes postou no Facebook: “Idealizamos, licitamos e começamos a obra quando éramos prefeito de Cuiabá”.

Comunicação

A Prefeitura de Cuiabá conseguiu concluir o processo licitatório para campanha institucional. Os gastos serão de R$ 35 milhões. São vencedoras a Logos Propaganda, DMD Associados, JV Fermino e Renca Agência de Comunicação.

Sem crise?

Em artigo nos sites, Wilson Santos (PSDB) apoia a decisão do Governo Bolsonaro (PSL) de não reconhecer a calamidade financeira, manifestada em decreto assinado pelo governador Mauro Mendes, no dia 17 de janeiro.

Maquiagem

Para WS, a decisão do Tesouro Nacional “escancara a maquiagem de dados feita pela equipe econômica do Governo atual, que buscou por todos os meios, desde o primeiro dia de mandato, transmitir a falsa sensação de calamidade”.

Artifícios

Para o deputado do PSDB, o Estado esvaziou o debate principal: sobre os gastos públicos. “Buscou-se artificialmente transparecer uma calamidade financeira para suspender pagamentos e, por consequência, não honrar com a LRF”, disse.

Platini em VG

A Prefeitura de VG publicou, ontem, a nomeação de Michel Platini Borges na função de assistente técnico da Secretaria de Obras. Nas horas vagas, Platini é conhecido com “Grampola”, ex-transformista que faz sucesso no WhatsApp.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




20:08 Ministro defende proposta da indústria para rotular alimentos
20:07 De 380 escolas, só seis têm a telemedicina como matéria obrigatória
20:01 BOA DISSONANTE
20:00 A revogação da prisão preventiva de temer
20:00 Fim dos lixões e aterros sanitários


19:59 Despertar da educação
19:59 Jabuticaba
19:58 Final de The Big Bang Theory acerta no equilíbrio entre comédia e emoção
19:58
19:57 Os homens que não amavam as mulheres
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018