Domingo, 08 de dezembro de 2019 Edição nº 15204 23/04/2019  










BOVINOSAnterior | Índice | Próxima

Acrimat em Ação segue para uma das principais regiões produtoras de gado

Da Reportagem

Oito municípios mato-grossenses receberão, a partir de hoje, a equipe da Associação dos Criadores de Mato Grosso (Acrimat), e parceiros, para a terceira rota do ‘Acrimat em Ação’. Desta vez serão visitadas as cidades de Castanheira, Aripuanã, Colniza, Contriguaçú, Juína, Juara, Tabaporã e Brasnorte. Juntas, os municípios reúnem um rebanho que ultrapassa 4 milhões de bovinos.

A maioria destas cidades conta com rebanho estimado em 400 mil cabeças de gado, cada uma, com destaque para Juína e Juara, que têm 712 mil e 976 mil cabeças, respectivamente.

Para o representante regional da Acrimat, Jorge Basílio, a presença da equipe técnica da Acrimat é o reconhecimento da importância da região na produção de gado de corte.

"É um evento sempre muito esperado por pecuaristas da região noroeste, pois a Acrimat sempre inova com os temas que serão discutidos. Pela repercussão que vemos, ao longo das outras rotas, não será diferente nesta etapa. Reforçamos o convite a todos os pecuaristas para que estejam com a gente", afirma Basílio.

Ele lembra que o pesquisador da Embrapa Gado de Corte, doutor Antônio Rosa, ministrará a palestra "Da cria ao abate: mais peso, mais lucro". Rosa é o palestrante convidado nesta edição e tem percorrido todas as cidades visitadas pelo Acrimat em Ação.

"Venho trazer uma abordagem que eu espero que possa levar algumas ideias aos produtores da região, para melhorar uma pecuária que já é muito avançada, em um Estado que lidera a pecuária no Brasil. Temos motivá-los a acreditar mais e buscar o resultado do seu trabalho, afirma o pesquisador.

Para o presidente do Sindicato Rural de Ribeirão Cascalheira, Eduardo Correa, neste ano houve um aumento de 40% no número de participantes em relação ao ano passado. Ribeirão recebeu a caravana no início do mês.

"Eventos técnicos como este são importantes e percebemos que, cada vez mais, os produtores estão aprendendo a adquirir e a produzir um animal de qualidade, sendo comercializados na região. Mercado está mais exigente e o conhecimento vem para contribuir com esse processo", conta.

Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




17:09 Macondo, infelizmente...
17:09 07 – sábado Implantação de Jardim Botânico deve começar
17:08 A maconha foi liberada no Brasil?
17:08 Os pets e o estilingue
17:07 Combate ao custo Brasil


17:05
17:04 Temporada 2019 atrai 6 mil visitantes em exposições marcadas pela diversidade
17:04 Arena Encantada traz fé, magia e diversão para as famílias mato-grossenses
17:03 Em Ela disse, jornalistas contam os bastidores da investigação que derrubou Harvey Weinstein
17:02 Carol Castro: Se deixar, te colocam na prateleira do papel sensual
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018