Quarta feira, 22 de maio de 2019 Edição nº 15203 19/04/2019  










Anterior | Índice | Próxima



Boquinha

Dono do MDB, o deputado federal Carlos Bezerra emplacou o afilhado político Rafael Bello Bastos no cargo de consultor técnico da Assembleia Legislativa, com salário de R$ 7,3 mil. Ele é secretário-geral do partido.

Prisão

Rafael Bastos é considerado “unha e carne” com Bezerra. Em 2010, ele foi alvo da Operação Hygeia. Com outros 30 políticos, foi preso pela Polícia Federal, acusado de desviar dinheiro da Fundação Nacional de Saúde (Funasa).

R$ 51 milhões

Segundo o MPF, em denúncia de abril de 2010, Bastos integrava um esquema de desvios e fraudes em licitações da União. O prejuízo seria de R$ 51 milhões. Em 2018, ele integrou a equipe de transição de Mauro Mendes (DEM).

Menos um

Sempre cotado para as eleições municipais, o deputado estadual Lúdio Cabral (PT) descartou a candidatura a prefeito de Cuiabá, em 2020. Em 2018, ele foi o mais votado na Capital, na disputa por uma vaga na AL: 12.690 votos.

Esquerda

O PT, no entanto, não ficará à margem do processo eleitoral. O próprio Lúdio articula uma composição de esquerda para disputar o Alencastro. Além do PT, o grupo pode reunir líderes do PCdoB, Psol, PSB, PDT e Pros.

Sem grana

Ao passar o comando temporário da AL a Janaína Riva (MDB), na quarta-feira (17), Eduardo Botelho explicou que sua licença, de 121 dias, não será remunerada. Quer dizer, não receberá o salário mensal de R$ 25,3 mil.

Defesa

No Facebook, o deputado federal José Medeiros foi enfático ao se solidarizar com a senadora Selma Arruda (PSL), que teve o mandato cassado pelo TRE: “Respeitar os 678.45 eleitores de Selma é respeitar, acima de tudo, a democracia”.

Negócios

Maior produtora e processadora de grãos de capital nacional, a Amaggi, fechou 2018 com receita líquida de R$ 17,3 bilhões, 22,4% maior que a de 2017 (R$ 14,1 bilhões), e lucro líquido de R$ 804,8 milhões (alta de 50,6%).

Na onda

Segundo o jornal Valor Econômico, a empresa, controlada pela família do ex-ministro da Agricultura, Blairo Maggi, “surfou na onda que favoreceu o mercado de soja em 2018 e viu seus resultados anuais melhorarem de maneira expressiva”.

Receitas

O balanço, publicado no Diário Oficial, aponta R$ 1,3 bilhão em receitas e despesas financeiras líquidas e impostos - 62% superior ao de 2017. As receitas financeiras alcançaram R$ 711,1 milhões (aumento de 50%).

...............

Possível baixa no MPE

Responsável por operações como Aprendiz, Ventríloquo, Imperador, Arqueiro e Metástase, o ex-chefe do Gaeco, promotor Marco Aurélio de Castro, estaria na iminência de pedir demissão do MPE/MT. “Após fazer um mestrado em Marília (SP), ele poderá se desligar do MPE por questões pessoais”, informa o site MidiaNews. Castro comandou ações que levaram para a cadeia políticos como José Riva e Permínio Pinto.

...............

Agro

Sem ter a certeza de que o TSE manterá a decisão do TRE que cassou Selma Arruda, o dono do PSD, Carlos Fávaro, intensifica a campanha ao Senado. Ele se apegaria ao agronegócio e, principalmente, ao empresário Erai Maggi.

Do zero

Ex-governador e ex-senador, Júlio Campos (DEM) acha que, se houver eleição suplementar para senador, a partir da cassação de Selma, o processo eleitoral vai “começar do zero”. Segundo ele, não tem ninguém com vantagem.

Supremo impeachment

O senador Alessandro Vieira (Rede-RS) vai apresentar, na próxima semana, o impeachment dos ministros Alexandre de Moraes e Dias Toffoli, do STF. “Eles avançaram qualquer linha razoável na democracia”, disse.

Só Selma?

O político gaúcho, obviamente, buscará assinaturas de seus pares. No que se refere a Mato Grosso, tem ficado claro que só a senadora Selma Arruda apoia essas ações. Jayme Campos (DEM) e Wellington Fagundes (PR) passam longe.

Tá fora

Agora é pra valer... O governador Mauro Mendes (DEM) assinou ato de demissão de Maurício Guimarães, servidor de carreira da Secretaria de Fazenda. Motivo: fraudes quando ele comandava a poderosa Secretaria da Copa.

Propina

Em denúncia, o MPE acusa Guimarães de improbidade na licitação - de R$ 98 milhões - para a contratação da empresa responsável por implantar o sistema de iluminação, informação e tecnologia da Arena Pantanal.

Procura-se

O TRE encontra dificuldade para intimar o deputado Neri Geller (PP) sobre processo que pode cassar o seu mandato por abuso de poder econômico na eleição passada. Resta saber se já procuraram o parlamentar na Câmara Federal...



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:44 Taques diz que deseja depor no caso dos grampos
19:44 BOA DISSONANTE
19:43 Populismo não é ameaça
19:43 Um novo dia, de um novo tempo!
19:43 Proporcionar crescimento ao país


19:42 O preço da incerteza
19:42 Reflexões da vida
19:41 Filme francês com romance lésbico volta a chamar a atenção na disputa
19:41
19:40 Filme do brasileiro Karim Aïnouz martela as várias facetas do machismo em Cannes
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018