Domingo, 24 de março de 2019 Edição nº 15166 22/02/2019  










Anterior | Índice | Próxima

Janaína e Russi dizem que governo apoiou vitória de Maluf

Da Reportagem

Os deputados estaduais Max Russi (PSB) e Janaína Riva (MDB) acusaram o governador Mauro Mendes (DEM) de ter atuado junto a alguns parlamentares no sentido de garantir a indicação de Guilherme Maluf (PSDB) ao cargo de conselheiro do Tribunal de Contas do Estado (TCE).

A emedebista, inclusive, afirmou que o chefe do Executivo Estadual foi o responsável pela desistência dos deputados Dilmar Dal’Bosco (DEM) e Sebastião Rezende (PSC), que também disputavam a indicação.

Os parlamentares recuaram durante explanação dos candidatos ao cargo no Colégio de Líderes.

“Houve uma pressão muito grande do governo do Estado com os deputados estaduais. A gente não pode dizer que não houve essa pressão. O governo queria o Guilherme indicado e está agora o Guilherme indicado. Se era o que o governo queria, a vontade do governo foi atendida”, disse Janaína.

“O Palácio Paiaguás não tinha o deputado Max como escolhido. É claro. Eu entendo isso. Eu entendo esse posicionamento. Era outro servidor público que viria a essa Casa de Leis, que é o meu suplente, talvez teria com isso uma dificuldade maior aqui no parlamento. Enfim, o Barranco assumiria a primeira secretaria”, afirmou o deputado Maxi Russi, que perdeu por um voto de diferença (11x10) no Colégio de Líderes para Maluf.

Segundo Max Russi, o candidato de Mendes era o deputado Guilherme Maluf, que conseguiu vencer o pleito interno. O posicionamento, porém, é visto como natural. “A gente tem que respeitar o entendimento do Palácio. Eu acho que não houve uma interferência. Ao menos eu não acompanhei uma interferência muito forte. Mas é lógico que tinha um interesse pelo Guilherme. Isso é justo e eu respeito esse posicionamento”, finalizou.

Mauro Mendes, por sua vez, afirmou que, assim como na eleição da Mesa Diretora, não interferiu neste processo de indicação do novo conselheiro, tendo em vista que a vaga é de indicação da Assembleia.

A escolha de Maluf à vaga foi estabelecida depois de muita polêmica na apresentação e avaliação de documentos para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), que acabou acolhendo as reclamações e permitindo que seis nomes continuassem na disputa, a expectativa é que na próxima semana seja referendado pelo plenário o novo conselheiro.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




17:52 Múltiplas tragédias, uma causa!
17:42 Deputado de MT cobra urgência na análise do FEX
17:41 Wilson Santos e Ricardo Saad disputam comando do PSDB
17:41 Botelho acredita que pedido de empréstimo do governo passará na AL
17:41 Mauro acerta com bancada federal destino de recursos


17:13 Cuiabá rumo aos 300 anos
17:12 Não se pode negar a diferença
17:12 Twitter e imprensa
17:11 Temer na cadeia
17:09
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018