Segunda feira, 18 de março de 2019 Edição nº 15162 16/02/2019  










ENFERMAGEMAnterior | Índice | Próxima

Coren fará auditoria em diplomas inscritos nos últimos 5 anos

Da Reportagem

O Conselho Regional de Enfermagem de Mato Grosso (Coren/MT) fará uma auditoria em todos os diplomas apresentados pelos inscritos à autarquia nos últimos cinco anos. A decisão foi tomada após a prisão do suposto enfermeiro que atendia na unidade de pronto atendimento (UPA) do Pascoal Ramos, em Cuiabá.

O suspeito foi afastado do serviço pela Secretaria Municipal de Saúde nesta última quinta-feira (14) após operação conjunta entre fiscais do Coren e agentes da Polícia Federal (PF). O profissional teve o registro cassado. Bruno Henrique Siqueira recebeu voz de prisão ao apresentar a carteira profissional que havia conseguido emitir pelo Coren-MT com diploma falso, supostamente emitido por uma universidade de Várzea Grande.

Ele prestou depoimento à PF e foi liberado, mas responderá a dois inquéritos, sendo um pelo porte de diploma falso, o qual será apurado pela Delegacia Fazendária de Mato Grosso com base no artigo 297 e seguintes do Código Penal, e outro por exercício ilegal da profissão, irregularidade prevista no artigo 47 da Lei das Contravenções Penais.

Segundo o conselho, o credenciamento foi realizado no ano de 2017, em uma gestão anterior da autarquia. A falsificação foi descoberta pela gestão atual e imediatamente denunciada à PF e ao Ministério Público Federal. "Recentemente uma outra colega dele nos procurou tentando também conseguir o registro com diploma falso, mas desconfiamos dos erros grosseiros contidos no documento, procuramos a universidade e constatamos a fraude”, explicou o presidente do Coren-MT, Antônio César Ribeiro, por meio da assessoria de imprensa.

Segundo ele, o Conselho Regional também está tomando medidas para melhorar os procedimentos de verificação dos diplomas. Uma delas é uma parceria que será feita com as faculdades de Enfermagem para que forneçam documentos comprobatórios, como as atas de colação de grau, que passarão a ser confrontadas com os diplomas no ato do registro.

O órgão também nomeou comissão interna para fazer auditoria em todos os diplomas apresentados pelos inscritos à autarquia nos últimos cinco anos. Na notícia-crime apresentada à PF, o Coren solicitou ainda que o acusado responda por infringir o artigo 132 do Código Penal ao expor a vida e a saúde dos pacientes. O conselho vai acompanhar o andamento dos inquéritos. O órgão informa que as denúncias devem ser encaminhadas à Coordenação de Fiscalização, pelo e-mail: fiscalizacao@coren-mt.com.br



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




20:02 BOA DISSONANTE
20:01 Governo mantém identidade visual e vai economizar mais de R$ 68 milhões
19:59 O novo e o velho na política
19:58 Aeroportos, ferrovias e senadores
19:58 Cuiabá rumo aos 300 anos


19:56 Feminismo
19:55 Alerta na Lava-Jato
17:32 Silval Barbosa pede para deixar prisão domiciliar
17:32 Juiza afirma que depoimento de Permínio não acrescentou nada
17:31 TCE rejeita denúncia do MP contra Maluf
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018