Quarta feira, 24 de abril de 2019 Edição nº 15159 13/02/2019  










REFORMA/PREVIDÊNCIAAnterior | Índice | Próxima

Presidente receberá texto único

BERNARDO CARAM e THIAGO RESENDE
Da Folhapress – Brasília

Assim que tiver alta do hospital Albert Einstein, em São Paulo, o presidente Jair Bolsonaro receberá da equipe econômica uma versão única da proposta de reforma da Previdência, com pontos que podem ser alterados, informou ontem o secretário especial de Previdência e Trabalho do Ministério da Economia, Rogério Marinho.

De acordo com o secretário, o texto que será apresentado para avaliação final do presidente é "bem diferente, bastante diferente" da versão vazada à imprensa na última semana, que previa, por exemplo, idade mínima de 65 anos para aposentadoria de homens e mulheres.

Depois do vazamento, a equipe de Guedes passou a trabalhar em uma proposta de reduzir as cobranças para os trabalhadores de baixa renda, que poderiam pagar 7,5% de alíquota previdenciária, em vez de 8%.

O percentual para quem ganha salários mais altos poderia também ser majorado, ultrapassando a patamar atual de 11%.

Há previsão de que Bolsonaro deixe o hospital hoje. Segundo Marinho, a proposta será entregue imediatamente após a liberação médica.

"Vamos aguardar apenas a disponibilidade de agenda do presidente. Estamos esperando que ele nos convoque", disse.

O secretário se reuniu ontem com o ministro da Economia, Paulo Guedes. Segundo ele, a versão fechada pela equipe econômica já passou por aprovação da Casa Civil e de outros ministérios, como o da Agricultura.

"Vamos apresentar um projeto ao presidente. Evidente que existem pontos que serão levados ao presidente para que ele possa tomar sua posição, definir de que forma isso chegará ao Congresso", disse o secretário, sem detalhar quais pontos do texto dependem do aval de Bolsonaro.

PATAMAR

Principal divergência dentro do governo, o patamar da idade mínima para se aposentar é um dos pontos "variáveis" na proposta.

Técnicos da equipe econômica querem insistir na ideia de que homens e mulheres tenham que completar 65 anos de idade para ter direito à aposentadoria. Mas encontram resistência na ala política do governo e, especialmente, do presidente.

A Secretaria de Previdência também fez simulações com idades diferentes, como a de 62 anos para homens e de 57 anos para mulheres -faixas já defendidas por Bolsonaro.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




21:11 Governadores formam pauta única para ser defendida no Congresso Nacional
21:05 Estado proíbe servidores de acumular licenças-prêmios
21:05 BOA DISSONANTE
21:04 Benefícios do manejo sustentável
21:03 As barcas “pêndulo” e “gasolina”


21:02 Previdência e pontos-chave
21:01 2ª Corrida da Câmara
21:00 Estratégia do confronto
20:59
20:58 Roberta Sá não brilha em álbum com canções inéditas de Gil
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018