Quinta feira, 22 de agosto de 2019 Edição nº 15159 13/02/2019  










ACERTOAnterior | Índice | Próxima

Grêmio propõe contrato a Tardelli com meta de jogos

JEREMIAS WERNEK e THIAGO FERNANDES
Da Uol/Folhapress Porto Alegre

O Grêmio aguarda resposta de Diego Tardelli e demonstra otimismo nos bastidores. A oferta apresentada ao atacante é uma espécie de meio-termo entre a ideia inicial do clube gremista e o pedido do ex-jogador de Atlético-MG e Shandong Luneng.

A proposta gaúcha prevê dois anos de contrato e renovação por uma terceira temporada após meta de jogos ser alcançada.

Aos 33 anos, Tardelli pediu vínculo de três temporadas após ouvir oferta de dois anos do Grêmio. A resposta tricolor foi apresentada ainda na sexta-feira e houve combinação para que a posição final do atacante fosse apresentada ainda ontem.

O Grêmio oferece dois anos de vínculo a Diego Tardelli e possibilidade de ampliação por mais uma temporada. Para renovar por mais 12 meses, o meia-atacante precisa atingir meta de jogos. O cálculo não envolve números absolutos, mas sim percentual de partidas em cada ano.

O argumento dos dirigentes gremistas é o caráter de produtividade ao vínculo, ao aplicado a outros vários contratos do atual elenco. Recentemente, Cícero deixou o Grêmio depois de divergência sobre a cláusula de desempenho.

As tratativas entre Grêmio e Diego Tardelli tomaram corpo há cerca de 20 dias, após contato de Renato Gaúcho com o jogador. Nesta segunda-feira (11), os dirigentes não foram contatados por nenhum dos representantes do atacante e seguem aguardando retorno até a terça-feira.

Pessoas ligadas ao estafe do jogador dizem que o Grêmio é o clube mais forte na briga neste momento. O Corinthians, porém, segue interessado. E o Atlético-MG está praticamente fora do páreo em busca da contratação.

Na Arena, o Grêmio entende que chegou ao seu limite. O clube gaúcho apresentou salário considerado top de linha nos padrões do clube e mais gatilhos de desempenho e luvas.

"A proposta do Grêmio é muito boa. Um excelente salário em termos de futebol brasileiro. A bola está com eles, esperamos resposta positiva. Se não acontecer, o clube segue sua vida e ele também", disse Renato Portaluppi no domingo.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:18 Saúde e Segurança mostram dificuldades
18:49 Maggi critica Governo Bolsonaro
18:49 BOA DISSONANTE
18:48 O ônibus, o sequestro e a segurança
18:47 Reflexões da vida


18:47 Um espetáculo atrás do outro
18:47 A complexidade do saneamento
18:46
18:46 Ingerências preocupantes
18:45 Biógrafo de Roberto Marinho terá que devolver R$ 200 mil à Companhia das Letras
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018