Quinta feira, 22 de agosto de 2019 Edição nº 15159 13/02/2019  










ATLÉTICO-MGAnterior | Índice | Próxima

Multa de caso Fred se aproxima de R$ 12 milhões

THIAGO FERNANDES
Da Uol/Folhapress – BH

O Atlético-MG crê que a multa de Fred pela assinatura do contrato com o Cruzeiro já está próxima da casa dos R$ 12 milhões - R$ 2 milhões a mais que o valor original. Em vídeo publicado em seu canal no Youtube, o vice-presidente Lásaro Cândido Cunha falou sobre o caso. Ele alega que o acréscimo é por conta dos juros e da correção monetária.

"A Câmara Arbitral chegou à conclusão da validade plena e inquestionável da multa de R$ 10 milhões, que hoje já está em quase R$ 12 milhões. Tem juros e correção monetária", afirmou o dirigente.

A CBF definiu, por meio da CNRD (Câmara Nacional de Resolução de Disputas), que o atacante terá que pagar o montante ao ex-clube. A decisão saiu em 11 de dezembro passado e, à época, o montante corrigido pelo Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M) era de R$ 10.872.638,05. Entretanto, o Atlético ainda tem uma dívida com Fred no valor de R$ 1.969.000,00 e pagou apenas a primeira de dez parcelas de R$ 196 mil. Portanto, o restante dessa dívida (R$ 1.773.000,00) também deverá ser corrigido (passando para R$ 1.927.718,73) e depois descontado no valor da multa.

O centroavante entrou com o pedido de embargos declaratórios à CBF. O pedido dos advogados do centroavante foi enviado aos julgadores do processo. O intuito é esclarecer qualquer contradição, omissão ou obscuridade da decisão proferida pelo órgão. Desta forma, é possível retardar também um veredito da ação.

Luiz Guilherme Pires Barbosa, relator do caso, já recebeu o pedido da defesa de Fred e analisa a situação. Não há prazo para que a situação seja decidida pela comissão que compõe a CNRD.

RELEMBRE O CASO

A briga entre Atlético e Fred se iniciou em dezembro de 2017. Há quase um ano, o jogador rescindiu o contrato com o Galo e, no acordo, se comprometeu a pagar R$ 10 milhões ao ex-clube em caso de assinatura de vínculo empregatício com o arquirrival Cruzeiro até o último dia de 2018.

Menos de um dia após a quebra do contrato com o Atlético, o centroavante vestiu a camisa da Raposa. No compromisso, solicitou o pagamento da multa pelo novo empregador. O Cruzeiro acatou o pedido e aceitou colocá-lo em contrato. O "sim" da diretoria celeste foi registrado em cartório.

Apesar de aceitar arcar com os eventuais custos, o Cruzeiro não efetuou qualquer pagamento, alegando que a justiça iria definir se a medida é considerada legal ou não. Desde janeiro, as partes aguardavam esse parecer da CNRD.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:18 Saúde e Segurança mostram dificuldades
18:49 Maggi critica Governo Bolsonaro
18:49 BOA DISSONANTE
18:48 O ônibus, o sequestro e a segurança
18:47 Reflexões da vida


18:47 Um espetáculo atrás do outro
18:47 A complexidade do saneamento
18:46
18:46 Ingerências preocupantes
18:45 Biógrafo de Roberto Marinho terá que devolver R$ 200 mil à Companhia das Letras
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018