Sexta feira, 22 de fevereiro de 2019 Edição nº 15157 09/02/2019  










INDÚSTRIAAnterior | Índice | Próxima

Produção industrial em MT bate recorde para o mês de dezembro

MARIANNA PERES
Da Editoria

A indústria mato-grossense apresentou a melhor produção para o mês de dezembro desde 2011, revela a pesquisa Sondagem Industrial divulgada pela Federação das Indústrias no Estado de Mato Grosso (Fiemt), na última quarta-feira. O indicador de produção registrou em dezembro 44,6 pontos, resultado mais próximo da linha divisória dos 50 pontos.

A pesquisa, que é realizada mensalmente em parceria com a Confederação Nacional da Indústria (CNI), mostrou queda de 1,9 ponto em relação a novembro de 2018. Segundo o estudo, isso “pode estar relacionado com a sazonalidade do setor industrial”. Ao comparar a produção industrial entre os meses de dezembro de 2018 com o de 2017, observa-se aumento de 1,1 ponto.

Em dezembro, a utilização da capacidade instalada, que é o nível de uso do parque fabril, se manteve em 63% - mesmo resultado de novembro e 4 pontos percentuais acima do registrado em dezembro de 2017. O índice do emprego industrial caiu para 47,4 pontos no mês passado, mas a média anual superou os anos de 2016 e 2017 ao atingir 48,9 pontos. Os indicadores variam de zero a 100 pontos, acima dos 50 demonstra aumento e abaixo queda.

Na Sondagem Industrial, todos os indicadores referentes às expectativas dos empresários ficaram acima dos 50 pontos, o que demonstra o otimismo dos industriais. Eles se mostraram confiantes em relação ao aumento da demanda e contratação de pessoal, respectivamente 59,1 e 57,4 pontos. Essa perspectiva pode ajudar a recompor os estoques, que caíram em dezembro para 44,1 pontos, e o nível de estoque planejado também registrou queda ao ficar em 46,4 pontos. Em relação à compra de matéria-prima, a expectativa saltou de 51,7 para 56,7 pontos, enquanto a intenção em exportar os produtos se manteve em 52,3 pontos.

“Continuamos com os mesmos problemas, como a alta carga tributária, apontada na pesquisa como o principal entrave do setor industrial. Contudo, as perspectivas estão melhores do que novembro e dezembro, talvez em função dos novos governos e novas medidas esperadas. Esse otimismo é muito importante porque nos faz pensar em investimento. Esperamos seguir nessa tendência de alta e que a economia se recupere”, avaliou o vice-presidente do Sistema Fiemt, Sérgio Antunes.

A pesquisa constatou uma piora na situação financeira das empresas no quarto trimestre ao marcar 47,9 pontos e uma queda na margem de lucro operacional, que ficou em 43,5 pontos. O acesso ao crédito subiu para 42 pontos, mas ainda abaixo da linha dos 50 pontos. Já o preço da matéria-prima atingiu 57,3 pontos.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




20:06 Frente da Agropecuária quer mudar idade mínima de trabalhador rural
19:42 Justiça suspende indicação de Maluf
18:08 Em Brasília, Mauro cobra retomada das obras da BR-163
17:59 Janaína e Russi dizem que governo apoiou vitória de Maluf
17:58 Com 13 votos, Guilherme Maluf é indicado ao TCE


17:57 MP recomenda anular escolha de Maluf
17:11 Adolescentes indígenas são flagrados com moto furtada
17:11 Vazamento de dados do INSS rende R$ 2 mi ao mês a bando
17:10 Pais fazem filho de “cabo de guerra” em shopping
17:10 Presa suspeita de tentativa de latrocínio contra idosos
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018