Sexta feira, 22 de fevereiro de 2019 Edição nº 15157 09/02/2019  










CONSUMOAnterior | Índice | Próxima

Endividamento das famílias ainda preocupa no Estado

Da Reportagem

Apesar da trégua no volume de famílias endividadas em Mato Grosso, com a redução do universo de pessoas nessa situação em janeiro de 2019 ante dezembro de 2018, a condição ainda é um fator de preocupação e o maior entrave é a retomada das vendas, já que o volume de famílias endividadas no mês passado superou o contabilizado em igual momento do ano passado, ou seja, aumentou na comparação anual.

Segundo dados da Fecomércio/MT com base na Pesquisa de Endividamento e Inadimplência do Consumidor (PEIC), divulgada pela Confederação Nacional do Comércio, bens, Serviços e Turismo (CNC), alerta entre janeiro/2019 e dezembro/2018, o volume de famílias endividadas caiu passando de 116.007 para 112.638, mas ainda superior a janeiro/2018 que foi de 109.645.

Conforme a entidade, mais preocupante ainda é o indicador que afere ‘famílias que não terão condições de pagar suas dívidas’, pelo qual a pesquisa demonstra um crescimento dessa situação, o que pode ampliar o número de endividamento e negativação no decorrer dos próximos meses. Em janeiro/2019 são 38.583 famílias que se auto-intitulam nessa condição, superior a dezembro/2018 que é foi de 37.948, e bem superior a janeiro/2018 que era de 26.184.

Segundo o consultor Econômico-Tributário da Fecomércio/MT, Múcio Ribas, a pesquisa revela uma recuperação gradual na expectativa de consumo das famílias, resultado da recuperação da economia, mas de forma lenta. Também no caso mato-grossense, o parcelamento de salário dos servidores públicos do Estado é um fato que impacta na renda das famílias ocasionando o atraso da quitação de dívidas e freio no consumo de bens duráveis.

De acordo com a CNC, o percentual de famílias brasileiras que apresentam algum tipo de dívida registrou 60,1% em janeiro de 2019. Esse valor representa uma queda em relação aos 61,3% apurados no mesmo mês do ano passado.

O total de inadimplentes – os que possuem dívidas ou contas em atraso – também caiu em relação a janeiro de 2018, registrando 22,9% neste mês em comparação aos 25,0% do período anterior. Da mesma forma, também diminuiu o volume de famílias que declararam não ter condições de pagar suas contas, passando de 9,5% em janeiro de 2018 para 9,1% neste mês.

“A queda na comparação anual indica que persistem o ritmo lento de recuperação do consumo e a cautela das famílias na contratação de novos empréstimos e financiamentos”, afirmou a economista da CNC Marianne Hanson.

Apesar das quedas nas comparações anuais, houve um leve aumento do endividamento em relação a dezembro de 2018, quando o percentual esteve em 59,8%, e do total de inadimplentes, que estava em 22,8%, em dezembro. O desempenho mensal, no entanto, não compromete a expectativa de evolução da economia. “As taxas de juros em patamares mais baixos também constituem um fator favorável a esse resultado. As famílias brasileiras também se mostraram mais otimistas em relação à sua capacidade de pagamento, e o percentual de famílias que disseram não ter condições de pagar suas contas em atraso também recuou”, complementou Marianne Hanson.

O cartão de crédito continua sendo a principal fonte de dívidas dos brasileiros (78,4%), tendo apresentado alta entre as famílias com renda inferior a dez salários mínimos (79,1%). Carnês (14,0%) e financiamento de carro (9,7%) vêm logo em seguida.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




20:06 Frente da Agropecuária quer mudar idade mínima de trabalhador rural
19:42 Justiça suspende indicação de Maluf
18:08 Em Brasília, Mauro cobra retomada das obras da BR-163
17:59 Janaína e Russi dizem que governo apoiou vitória de Maluf
17:58 Com 13 votos, Guilherme Maluf é indicado ao TCE


17:57 MP recomenda anular escolha de Maluf
17:11 Adolescentes indígenas são flagrados com moto furtada
17:11 Vazamento de dados do INSS rende R$ 2 mi ao mês a bando
17:10 Pais fazem filho de “cabo de guerra” em shopping
17:10 Presa suspeita de tentativa de latrocínio contra idosos
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018