Sexta feira, 18 de janeiro de 2019 Edição nº 15118 12/12/2018  










FISCOAnterior | Índice | Próxima

Receita cobra R$ 69 milhões de Neymar

DIEGO GARCIA
Da Folhapress – São Paulo

A Receita Federal cobra R$ 69 milhões em impostos e multas de Neymar, em processo que acusa o jogador de sonegar impostos no Brasil quando se transferiu do Santos para o Barcelona, em 2013.

Em 2015, as autoridades autuaram o atacante em R$ 188 milhões sob a alegação de que o jogador deixou de declarar R$ 63,6 milhões entre 2011 e 2013, omitindo esse montante através das empresas NR Sports, N&N Consultoria Esportiva e Empresarial e N&N Administração de Bens. Sobre esse valor, incidem multa de 150% e juros, em impostos que a Receita considera que o atacante deveria ter pago no período.

"O processo ainda não terminou. Está sujeito a recurso, mas a parte que ele ganhou, ganhou inclusive a compensação de tributos. É a mesma discussão, sobrou uma parcela e entendemos que já está paga", disse o advogado Marcos Neder, que defende o atleta.

Os R$ 69 milhões é o valor remanescente do processo, mais multa de 150%, o que é contestado pelo atleta. A informação foi publicada primeiro pelo Globoesporte.com, e confirmada pela reportagem.

Em agosto do ano passado, Neymar havia comemorado vitória no processo. Na ocasião, segundo a defesa do jogador, ele conseguiu reduzir em cerca de 95% o total da cobrança do fisco. Em 2015, as autoridades autuaram o atacante em R$ 188 milhões, em valores atuais mais de R$ 200 milhões.

"O Neymar tinha pago os tributos na época, uma parte a Receita compensou, mas sobrou tributos. O Neymar pedindo para compensar da parte que sobrou, querendo esclarecer que a decisão que ele ganhou incluía a compensação de todos os tributos, não de parte deles", afirmou o representante jurídico do atleta.

No Carf, os conselheiros entendem que houve irregularidade na venda do jogador para o Barcelona.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




18:07 Rodrigo Maia vem hoje a Cuiabá para discutir o FEX
18:06 Decreto indica prioridade dos pagamentos
18:04 Mauro Mendes decreta calamidade financeira
18:02 Revogada prisão de empresária que atropelou e matou jovem
18:01 Ex-jogador do União morre em acidente de trânsito


18:01 Mais de 160 agentes passam a atuar em unidades de MT
17:59 MT regista mais 39,7 mil casos de violência contra mulher em 2018
17:59 Preso trio envolvido em latrocínio no Consil
17:57 Após facilitar posse de arma, Bolsonaro prevê viabilizar porte a passos lentos
17:55 Pivetta defende pacote de Mauro
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018