Sexta feira, 26 de abril de 2019 Edição nº 15114 06/12/2018  










SANGRIA NA SAÚDEAnterior | Índice | Próxima

Luiz Possas de Carvalho assume Saúde de Cuiabá

Da Reportagem

O procurador-geral de Cuiabá Luiz Antônio Possas de Carvalho, assumiu interinamente o comando da Secretaria de Saúde da Capital. Ele passa gerenciar a pasta em substituição a Huark Douglas Correa, que pediu exoneração do cargo na manhã desta quarta-feira (05).

O anúncio foi feito pelo prefeito Emanuel Pinheiro (MDB) por meio de uma carta aberta. De acordo com o emedebista, Possas terá toda a autonomia para trabalhar.

“Possas irá fazer uma ação imediata na Secretaria Municipal de Saúde tendo autonomia para rever contratos, fazer o levantamento dos servidores - junto ao RH - fortalecer as relações com o órgão de controle interno e externo – dando mais transparência –, ampliar a relação harmônica e respeitosa com o Ministério Público, acelerar os procedimentos já iniciados, dentre eles a entrega, este mês, do Novo Pronto Socorro de Cuiabá - que é a obra mais importante dos últimos tempos na nossa cidade”, disse o chefe do Executivo Municipal.

Além disso, Pinheiro pediu para que ele fizesse um balanço dos dois anos de gestão, o qual servirá para “projetar os próximos anos e concluir o grandioso projeto que é a quebra de paradigmas na saúde, apresentando um modelo inédito de gestão”.

“Daremos mais detalhes desse projeto quando finalizado, mas a princípio já posso dizer que este novo ciclo significa inverter a pirâmide e priorizar a atenção básica. Para se ter uma ideia, hoje “investimos” grande parte do nosso tempo e recursos apenas ‘apagando incêndios’ no Pronto Socorro de Cuiabá. Isso irá acabar, pois temos um planejamento para seguir, com o compromisso de modernizar e humanizar a saúde pública em Cuiabá”, acrescentou.

Huark pediu exoneração do cargo na manhã de ontem, quarta-feira (05), após ser alvo da Operação Sangria, deflagrada pela Delegacia Especializada de Crimes Fazendários e Contra a Administração Pública (Defaz) nesta terça-feira (04).

A Operação apura supostas irregularidades em contratos de prestação de serviços médicos hospitalares firmados com a Prefeitura de Cuiabá e o Governo do Estado.

Investigações preliminares apontam para irregularidades em licitações e contratos firmados com as empresas Pró-Clin (Sociedade Mato-Grossense de Assistência Médica em Medicina Interna).

Huark é acusado de ser o sócio oculto da empresa Pró-Clin, uma das principais fornecedoras do Hospital São Benedito, na capital. Além dele, o ex-secretário de Saúde do Estado, Jorge Lafeta também é um dos alvos da operação.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




23:52 Projetos culturais devem diminuir e encarecer com a nova Rouanet
23:49 Vingadores: Ultimato ganha elogios da crítica e poucas ressalvas
23:47 Mercado de livros perdeu um quarto do tamanho no primeiro trimestre
23:46 André Maggi tem trajetória contada em livro
23:39 Estado acumula dívidas de R$ 3,6 bilhões com 11 mil fornecedores


23:39 BOA DISSONANTE
23:38 Os caminhoneiros de novo
23:37 O imponderável na redação da Unemat
23:36 Respeito
23:36 Mobilidade na Cuiabá tricentenária
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018