Segunda feira, 10 de dezembro de 2018 Edição nº 15114 06/12/2018  










POSIÇÃOAnterior | Índice | Próxima

Tite se recusa a encontrar Bolsonaro

SÉRGIO RANGEL
Da Folhapress – Teresópolis

A CBF faz de tudo para se aproximar de Jair Bolsonaro. Já Tite quer distância do presidente eleito.

Ao ser questionado se aceitaria encontrar o politico em solenidade oficial antes ou depois da Copa América, o treinador foi direto.

"Não. Eu continuo com a mesma opinião. A minha atividade não se mistura e eu não me sinto confortável em fazer essa mistura. Não.", afirmou Tite.

Antes da Copa da Rússia, o treinador já havia quebrado uma tradição na seleção brasileira, que rotineiramente encontrava o presidente antes de embarcar para o Mundial.

Desta vez, Tite se recusou levar os atletas para estarem com o presidente Michel Temer em Brasília.

A Copa América será disputa em junho no Brasil em cinco cidades. Depois da derrota na Rússia, o treinador precisa do titulo do torneio para se manter no cargo.

No domingo, a CBF convidou Bolsonaro para entregar a taça de campeão do Brasileiro ao Palmeiras.

Pivô de uma série de escândalos de corrupção nos últimos anos, a entidade ainda não conseguiu estreitar laços com o novo governo. Os cartolas da confederação chegaram cedo ao estádio e aguardaram no camarote do clube o encontro.

Tite se recusou a comentar sobre a participação de Bolsonaro na entrega do troféu no domingo.

"Tenho opinião, mas não quero opinar, não devo opinar. Sei da minha posição, não quero", disse o treinador da seleção.

"Não misturar enquanto esporte, que é um meio que viabiliza princípios e tal, é uma série de outra escala de valores éticos, morais, competitivos. Então, da minha parte, não. Do outro lado, respeito", acrescentou.

Com seus três ex-presidentes envolvidos em denúncias de corrupção -Ricardo Teixeira, José Maria Marin e Marco Polo Del Nero-, a CBF tentam-se blindar de uma futura investigação do novo governo.

Teixeira, Marin e Del Nero foram acusados pelo FBI de receber propinas de contratos de TV e da seleção.

Na terça, Tite participou da abertura do curso de formação de treinadores (licença pro) organizado pela CBF. Como aluno, ele assistiu aula junto de Mano Menezes e Dunga, que também comandaram o time nacional.

O corpo docente conta com profissionais como Paulo Roberto Falcão, Reinaldo Rueda, Carlos Alberto Parreira e o italiano Attilio Sorb.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




18:39 Tribunal de Contas manda dois deputados pagarem R$ 16,6 milhões
18:37 “Tem muita coisa errada na saúde”, diz Mauro Mendes
18:35 TCE suspende contratação da empresa de iluminação pública
18:31 MP pede reprovação das contas de Nelson Barbudo
18:30 90% do funcionalismo recebeu ontem


18:20 Além do Mais Médicos
18:20 Luiz Possas assume Saúdede Cuiabá
18:20 BOA DISSONANTE
18:19 Clássico vovô
18:19 Nem tanto ao mar nem tanto ao céu
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018