Segunda feira, 10 de dezembro de 2018 Edição nº 15114 06/12/2018  










BRASILAnterior | Índice | Próxima

Seleção volta ao Maracanã em junho de 2019

Em junho será a primeira vez que a seleção jogará no estádio desde a Copa das Confederações, em 2013, quando venceu a Espanha e conquistou o seu último título

ARQUIVO
Após um longo período a seleção brasileira voltará a jogar, desta vez em amistoso, no tradicional Maracanã. Adversário e data ainda não foram confirmado
SÉRGIO RANGEL
Da Folhapress – Rio

O Maracanã voltará a receber a seleção brasileira. A equipe comandada por Tite fará um amistoso no estádio mais tradicional do futebol nacional em junho, dias antes da abertura da Copa América. A data ainda será confirmada.

Um outro amistoso na fase de preparação para a disputa do torneio deverá acontecer no Beira-Rio, em Porto Alegre, no mesmo mês.

A Copa América será disputada em junho no Brasil em cinco cidades: São Paulo, Rio de Janeiro, Porto Alegre, Belo Horizonte e Salvador.

Depois da derrota na Copa da Rússia, Tite precisa do título no torneio para permanecer no cargo.

O amistoso em junho será a primeira vez que a seleção jogará no estádio desde a final da Copa das Confederações, em 2013. Na ocasião, o Brasil venceu a Espanha, por 3 a 0, e conquistou o seu último título.

A seleção não jogou no Rio na Copa de 2014. Pela tabela organizada pela Fifa, a equipe de Neymar só entraria em campo no Maracanã na final do torneio, o que não aconteceu.

Na semifinal, o Brasil sofreu a maior derrota da sua história ao ser goleado pela Alemanha, por 7 a 1, em Belo Horizonte.

O amistoso de junho será o primeiro de Tite no Rio desde que assumiu o comando da seleção, em 2016. O treinador havia pedido para jogar no mais famoso estádio do Brasil antes da Copa do Mundo da Rússia, mas a CBF não conseguiu fechar um acordo com os administradores da arena.

Nas eliminatórias da Copa da Rússia, o Maracanã ficou fora da campanha da seleção pela primeira vez na história da competição.

"MEIO ABANDONADO"

Em outubro do ano passado, Marco Polo Del Nero, então presidente da CBF, disse que o estádio estava "meio abandonado" ao justificar sua decisão de tirar o último jogo do torneio do estádio carioca.

Palco da final da Copa do Mundo e da abertura dos Jogos Olímpicos, o Maracanã foi reformado por cerca de R$ 1,2 bilhão pela Odebrecht e pela Andrade Gutierrez.

A obra entrou na Lava Jato. Na terça, a segunda instância da Justiça Federal do Rio condenou a 45 anos e nove meses de prisão o ex-governador do Rio Sérgio Cabral (MDB) por cobrar propina de construtoras em obras como a do Maracanã.

Em março, a seleção fará os dois últimos amistosos antes de Tite divulgar a lista final para a disputa da Copa América.

Os jogos acontecerão na Europa. Alemanha e Dinamarca são os prováveis adversários.

Depois da derrota na Rússia, a seleção está invicta. Sem encantar, o time venceu seis partidas e não sofreu nenhum gol.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




18:39 Tribunal de Contas manda dois deputados pagarem R$ 16,6 milhões
18:37 “Tem muita coisa errada na saúde”, diz Mauro Mendes
18:35 TCE suspende contratação da empresa de iluminação pública
18:31 MP pede reprovação das contas de Nelson Barbudo
18:30 90% do funcionalismo recebeu ontem


18:20 Além do Mais Médicos
18:20 Luiz Possas assume Saúdede Cuiabá
18:20 BOA DISSONANTE
18:19 Clássico vovô
18:19 Nem tanto ao mar nem tanto ao céu
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018