Terça feira, 17 de setembro de 2019 Edição nº 15114 06/12/2018  










PATRIMÔNIO HISTÓRICO Anterior | Índice | Próxima

Casa de Bem Bem sofre novo desabamento com fortes chuvas

Da Reportagem

Nota técnica do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) encaminhada ao Ministério Público de Mato Grosso (MPE) atesta a existência de um novo desabamento do anexo da Casa de Bem Bem, no Centro Histórico de Cuiabá. Segundo o MPE, desta vez, o imóvel não suportou a ação das chuvas contínuas que têm atingido a capital. A 17ª Promotoria de Justiça de Cuiabá requisitou informações do município sobre as medidas de urgência que estão sendo adotadas para a proteção do casarão.

Segundo o Iphan, a situação física do imóvel está se deteriorando com o passar dos dias em função de sua exposição às intempéries e também devido a não execução de medidas emergenciais de proteção. No Termo de Ajustamento de Conduta (TAC) firmado com o Ministério Público, foi estabelecido o prazo de 30 dias para o município elaborar projeto com medidas emergenciais para evitar a ocorrência de novos danos. O prazo expirou em 22 de novembro.

Entre as ações que deveriam ser iniciadas em até 60 dias após assinatura do TAC, estão a retirada de todo o material acumulado no interior do imóvel, drenagem do solo, escoramento das portas e janelas, recuperação e proteção da nascente localizada no terreno do bem tombado, mitigação e contenção dos processos erosivos no local.

Deverá ainda o Município, no prazo máximo de 90 dias, realizar os ensaios geotécnicos para análise do solo e material para posterior definição da metodologia que será utilizada para a reconstituição das paredes do casarão. “As reconstruções deverão ser feitas na mesma tipologia construtiva, taipa e ou adobe, com utilização de materiais remanescentes das paredes, com reaproveitamento das esquadrias. Se eventualmente impossibilitada a utilização das peças originais, as modificações necessárias à reconstrução não deverão constituir falso histórico”, ressaltou o promotor de Justiça, Gerson Barbosa.

Como forma de compensação pelos danos causados com o desabamento da Casa de Bem Bem, o município deverá executar, em seis meses, projeto de requalificação do “Beco do Candeeiro”, informou o MPE.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto

· IPHAN,a mais de dois anos fiz uma pergun  - mario marcio da costa e silva
· Para fazer uma obra/reforma, no centro d  - mario marcio da costa e silva




18:02 BOA DISSONANTE
18:01 Taques se preocupa com contas na AL
18:00 o Senado Federal e a ditadura do STF
18:00 Deputado é cidadão! Até que ponto?
17:59 O secretário e a arena


17:57
17:57 Resistência à CPMF
17:56 A história secreta de uma indústria pop
17:56 Com novo livro, Pondé diz que modernidade é como adolescente que julga mãe
17:55 O nome dela é Gal
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018