Quarta feira, 23 de janeiro de 2019 Edição nº 15099 09/11/2018  










PÉRSIO OLIVEIRA LANDIMAnterior | Índice | Próxima

Crie caminhos para o sucesso

Todos sabem que não existe uma fórmula para o empreendedorismo, mas em tempos de crise, ou de supervalorização do termo, para muitos é uma excelente forma de driblar o desemprego.

Uma valiosa porta aos que buscam um futuro promissor, porém, repleta de desafio e persistência, muito longe da zona de conforto.

Especialistas em coach partem para definições metafóricas em palestras de liderança e denominam os empreendedores como "camaleões", o que significa que devem ser capazes de mudar de acordo com as tendências do mercado e garantir que seus empreendimentos permaneçam competitivos.

Falhar faz parte do processo, perseverar também. É importante ter em mente que o valor de sua empresa não é igual à sua autoestima.

Competir com os outros significa que a vantagem competitiva só é obtida quando os empreendedores são capazes de perceber as tendências do mercado e intuir as mudanças melhor do que seus pares e concorrentes.

Usar o feedback real do cliente para assumir riscos calculados está alinhado com a maioria dos empreendedores que se descrevem como cuidadosos. O importante não é deixar a sua decisão ao acaso, em vez disso, mitigar os riscos com criatividade.

Gerenciar um negócio não é uma tarefa simples, demanda tempo e aprimoramento. Constante capacitação, cada dia é uma nova aprendizagem, um novo desafio. Não há diferença entre a composição cerebral de um empreendedor e um não empreendedor, mas simplesmente o treinamento do cérebro para adotar certas mentalidades que os fazem abordar o mundo de maneira inovadora.

A necessidade é a mãe da invenção: quando vê um problema ou ineficiência, sua mente rapidamente começa a construir soluções proativas. É assim que são inspirados a criar produtos ou serviços repletos de ineditismos. Estão constantemente pensando em maneiras de não necessariamente reinventar a roda, mas fazê-la rolar de modo diferente.

Para adotar uma mentalidade destemida é preciso ter objetivos extremamente claros. Isso permite mapear um plano de como alcançá-los. O importante é não ter medo de arriscar, empreender é viver num campo repleto de riscos, porém, com caminhos que vão além do imaginado e possibilita crescer.

Por necessidade ou vocação é preciso estar com a mente sempre aberta, estar atento para novas tecnologias, estar pronto para investir, e nunca deixar de lado um bom planejamento. Não quer dizer que o programado será fielmente alcançado, mas quem não sabe para onde vai se perde no trajeto.

Empreender é conseguir ser o autor da própria história, patrocinado principalmente pelo próprio talento. Se estiver difícil arrumar emprego, que tal pensar em gerá-los?



* PÉRSIO OLIVEIRA LANDIM, advogado, especialista em Direito Agrário, especialista em Gestão do Agronegócio

persioolandim@gmail.com



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




20:23 Governo mantém taxação do agronegócio e espera arrecadar R$ 1,46 bilhão
18:33 TCE define conselheiro que vai relatar contas de Mauro Mendes
18:32 Emenda exclui agência de projeto que prevê extinções no Governo
18:31 Servidores públicos invadem plenário da AL
18:05 Decreto prioriza salários, poderes e serviços essenciais


18:00 Defesa dos direitos individuais
17:59 Agronegócio não é o vilão
17:58 A raiz da crise fiscal
17:57 Ferramenta desvirtuada
17:54
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018