Quinta feira, 21 de março de 2019 Edição nº 15098 08/11/2018  










SOJA 2018/19Anterior | Índice | Próxima

MT e MS poderão ser decisivos para novo recorde na safra

MARIANNA PERES
Da Reportagem

Plantio de soja mais adiantado, somado às perspectivas de clima favorável, levou a INTL FCStone a projetar aumento na produção brasileira da soja na safra 2018/19, que passou de 119,34 para 120,2 milhões de toneladas nos cálculos da consultoria, variação de 0,7%, representando nível recorde, acima do alcançado no ciclo 2017/18 em 119,3 milhões de toneladas.

Foram ajustadas as produtividades de Mato Grosso e Mato Grosso do Sul, com o rendimento médio para o Brasil ficando em 3,35 toneladas por hectare, nível ainda mais baixo que o alcançado na safra passada, e não houve alterações nos números de área plantada. Caso esse padrão favorável se mantenha, novos aumentos do rendimento, incluindo outros estados, podem ocorrer.

Em relação ao balanço de oferta e demanda, as exportações foram elevadas para 75 milhões de toneladas, diante do contexto de guerra comercial. “Esse ajuste foi possível porque a produção foi aumentada e houve um corte no número de consumo interno, já que as exportações estão muito atrativas. Caso EUA e China cheguem a algum acordo, com o país asiático voltando a comprar soja norte-americana, esse cenário pode mudar”, explica a analista de mercado da INTL FCStone, Ana Luiza Lodi. Os estoques finais foram estimados em 670 mil toneladas.

Para a primeira safra de milho, a INTL FCStone não trouxe mudanças em sua revisão de novembro da estimativa de safra, mantendo a produção em 27,1 milhões de toneladas. Em relação ao ciclo anterior, a área plantada avançou 2,1%, alcançando 5,2 milhões de hectares.

Atualmente, a produtividade média estimada para o Brasil, na safra de verão, está em 5,22 toneladas por hectare, nível abaixo das 5,28 toneladas por hectare do ciclo passado. “Assim como observado para a soja, o plantio do milho ocorre sem maiores intercorrências e a possibilidade de ajustes de produtividade em relatórios futuros também existe”, resumiu Ana Luiza Lodi, em relatório da INTL FCStone.

Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:31 Bancada federal se reúne com ministro da Infraestrutura e cobra duplicação da BR-163
19:30 Deputados aprovam RGA para os servidores da Justiça
19:30 Botelho apresenta 55 proposições e lidera número de projetos
19:29 Justiça bloqueia bens de deputado Romoldo, Riva, Savi e Fabris
19:27 Partidos de olho no Palácio Alencastro


19:27 MT troca Bank of America pelo Banco Mundial
17:21 Alerta na Lava-Jato
17:21 BOA DISSONANTE
17:20 Os negócios são digitais, e agora?
17:20 Gestão pública
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018