Segunda feira, 10 de dezembro de 2018 Edição nº 15081 12/10/2018  










LEITORAnterior | Índice | Próxima

Mauro vence em 128 municípios

Olha ai, Mauro Mendes, fica ligado faça um governo decente. Se não daqui 4 anos, Tu que vai pra rua !!

PAULO MATOS, Cuiabá/MT

***



Depois dessa Pedro Taques não ganha mais nem para síndico de prédio. O primeiro governador da história do MT que não conseguiu se eleger com a máquina na mão, que isso sirva de lição para ouvir mais as pessoas e não ser arrogante. Nem seus parentes votaram em vc. Já vai tarde.

MARCOS FERREIRA, Várzea Grande/MT



Mauro promete cortar secretarias

Comece cortando regalias de efetivos também!!!

TERESA LIMA, Cuiabá/MT

***



Espero que acabe com o cabide de empregos principalmente na Casa Civil. Tem comissionado que quase não cumpre horário de serviço. Ponha aparelhos para bater ponto e desconte os dias não trabalhados ou só contrate quem realmente quer trabalhar.

ANA LUCIA SILVA, Cuiabá/MT

**



Ele vai fazer tudo isso que está falando, lógico que ele vai ajeitar a turma dele. Ou essa prática já acabou?

JOSE DIAS, Cuiabá/MT



Janaina Riva,a mais votada na Assembleia

Enquanto no Rio de Janeiro os filhos de Eduardo Cunha, Sérgio Cabral, Jorge Picciane e Marcelo Crivella tiveram derrotas acachapantes impostas nas urnas pela população. Aqui em Mato Grosso a filha de José Geraldo Riva, considerado o "maior ficha-suja do Brasil' a "herdeira". Ê, ô, ô, vida de gado / Povo marcado, ê! / Povo feliz!

CARLA MARIA MARTINS, Cuiabá/MT

***



Parabéns, trabalho comprovado e assim a resposta das urnas.

EUGÊNIO FREITAS, Cuiabá/MT



Estudo aponta retorno com incentivos

Fico curioso, pensando, porque será quando alguém é "desconhecido", no ambiente dos famosos e competentes em suas atividades/ações, é classificado de "João Ninguém"? Por que não Jandir, Pedro, Manoel, José...?! Enquanto não me explicam/convencem, vamos ao comentário. O programa Prodeic, de Mato Grosso, foi instituído a partir de 2004 e está sendo "elogiado" pela Fiemt, na pessoa de seu presidente. Considerando não haver maiores detalhes quanto às metodologias aplicadas - pelo menos a um "leigo" como eu -, dali aproveito o que já pensava há mais de trinta anos: "o incentivo fiscal sequer deveria ser classificado como "renúncia", pois só se renuncia a algo que já se possui". Exatamente! O que merece credibilidade, por coerência, que novas empresas passam a depender de novos empregados que, por sua vez, passam a ter um rendimento que são revertidos, predominantemente, ao consumo, gerando, por consequência, aumento de receitas pela tributação, com as "benesses" para qual são criados os tributos, onde incluem-se o consumo desses produtos isentados e, naturalmente, contribuindo para melhorar os índices de IDH. Quando me referi a "detalhes", foi no buscar entender/saber de onde vieram os números: incentivo de R$ 1,4 bilhão e o retorno de R$ 1,7 bilhão. Retorno para quem? Sob que forma? O incentivo é "isenção e/ou redução" de tributos, no caso, ICMS e, considerando que quem paga esse - e todos os demais - tributos é o consumidor, então, esses produtos "isentados", passaram a ter um preço de venda menor e, em tendo, seria um concorrência desleal aos de mesma atividade e, em não, passa a ser um "lucro extra" exorbitante aos "incentivados", posto que 17,00% de ICMS, por dentro, passa a ser de 20,48(192)%, ou seja, o consumidor paga para o empresário montar/estruturar sua empresa, ou não é assim? Além do mais, toda vez que leio/ouço na mídia, presidentes de associações de classes empresariais "falando bem" de ações governamentais na área tributária, podem apostar, estão levando vantagem e, notem, estou falando de ações a descoberto, mas, como sabemos, temos muitos empresários de diversos segmentos sendo processados judicialmente por terem usados de "jeitinho" para obter tais benefícios ou semelhantes. Ah, claro que não vou ter respostas, afinal chamo-me João.

JOÃO GALDINO DE MEDEIROS, Economista – Tributólogo, São Paulo/SP

jgaldinomedeiros@hotmail.com



Antonieta Ries Coelho, a criadora da televisão em Cuiabá

Bem interessante e rico de boas lembranças este texto. Antonieta Ries Coelho marcou o início dos trabalhos da TVCA em Cuiabá e valorizou a nossa gente! Parabéns pela matéria.

MARIZA FERREIRA MENDES FIORENZA, artesã e ceramista, Cuiabá/MT

marizafiorenza@terra.com.br



Comerciantes terão que construir calçadas

Dificil de entender, se o governador esta fazendo uma campanha eleitoral, eu só vejo o governador sempre querendo mostrar trabalho. A verdade é que o VLT foi prometido para a Copa e a corrupção destruiu o sonho dos cuiabano. Como o sonho dos 300 anos de Cuiabá. Muita vergonha. Se o governador realizar o sonho do povo cuiabano, de ter um transporte digno que seria o VLT, uma cidade com 45 graus de calor. Sem transporte, governador esqueça a grande festa. O VLT é o seu futuro, sem VLT governador, pode esquecer os seus sonhos. Porque os políticos mataram o sonho dos cuiabano que é o VLT.

VERA STOOP, Cuiabá/MT

stoopvera@gmx.ch



Com reeleição abaixo de 50%, Casa

terá renovação recorde

Nossos Senadores e Deputados Federais precisam atender ao apelo da população e, em caráter de urgência, votar lei que implante o voto em cédula de papel, urnas lacradas, para o segundo turno da eleição. Isso garantiria a paz no nosso território. "O poder emana do povo".

ACIR CARLOS OCHOVE, Cuiabá/MT

ochove@terra.com.br



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




18:45 Neurilan Fraga é reeleito para comandar a AMM
18:45 Seis advogados disputam vaga de juiz titular do TRE
18:45 DEM se reúne com Mauro Mendes na próxima semana
18:44 Taques regulamenta mudanças no Prodeic
18:42 Governo define escalonamento até segunda-feira


18:14 Festa da literatura mato-grossense
17:52 MP pede reprovação das contas da deputada Janaína
17:52 BOA DISSONANTE
17:51 Juízes e delegados globalizados
17:50 Desserviço
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018