Quarta feira, 17 de outubro de 2018 Edição nº 15069 26/09/2018  










BOLSONAROAnterior | Índice | Próxima

Lançamento de carta divide campanha

IGOR GIELOW
Da Folhapress – São Paulo

A campanha de Jair Bolsonaro (PSL) se dividiu sobre a conveniência de lançar uma carta aos eleitores na qual o candidato faz juras de respeito à democracia, prega a unificação nacional e lança acenos a minorias.

A carta foi escrita há cerca de dez dias, a partir de um texto-base do general da reserva Augusto Heleno, considerado o cérebro do programa de governo de Bolsonaro. Recebeu várias sugestões e modificações de colaboradores próximos.

A versão atual fala de governar "independentemente das diferenças" e traz negativas do candidato sobre acusações de homofobia e racismo, decorrentes de seu longo histórico de declarações polêmicas enquanto era deputado federal. Defende até a integração à sociedade de indígenas e quilombolas, grupos atacados mais recentemente por Bolsonaro.

A existência do texto foi divulgada no sábado pelo site G1.

A questão é que o time de Bolsonaro não sabe se divulgar um texto desses não servirá justamente para seus adversários o acusarem de ter "passado recibo" das acusações de ser pouco democrata. É a leitura do grupo partidário de sua campanha, liderado pelo presidente interino do PSL, Gustavo Bebianno.

Para eles, é melhor pontuar as cada vez mais frequentes falas do convalescente deputado, que se recupera da facada levada durante campanha em Juiz de Fora no dia 6 passado.

Na prática, foi o que ocorreu durante sua entrevista à rádio Jovem Pan na segunda, onde disse defender tolerância e união no país. A partir da semana que vem, já em casa se tudo correr conforme o previsto, Bolsonaro pretende fazer uma transmissão ao vivo por dia na internet -ao mesmo tempo do horário eleitoral.

Isso não quer dizer que a carta ainda não possa afinal ver a luz do dia. Grupos ligados às formulações do programa de um eventual governo Bolsonaro, como o liderado pelo general Heleno e o de empresários apoiadores da campanha, acreditam que o texto teria um efeito semelhante à "Carta ao Povo Brasileiro" de 2002.

RECUPERAÇÃO

Internado no hospital Albert Einstein, em São Paulo, o candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, já faz caminhadas fora do quarto, segundo boletim médico divulgado ontem.

Ainda de acordo com o informe, a rotina de Bolsonaro também inclui exercícios respiratórios de fortalecimento muscular.

"O paciente apresenta boa evolução clínica sem dor, sem febre ou outros sinais de infecção. Não tem disfunções orgânicas e os exames laboratoriais estão estáveis. Iniciou hoje [terça] com dieta branda, com boa aceitação", diz trecho da nota.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:34 Presidente critica 'calor eleitoral'
19:33 Discurso de Cid coloca em xeque 'frente democrática'
19:33 Críticas vão para programa eleitoral
19:32 Aliados disputam por espaço em ministros
19:31 Grêmio dá atenção para Libertadores


19:31 Palmeiras entra em ritmo de campeão
19:31 São Paulo já está em alerta por vaga na Libertadores
19:30 Barcelona quer afastá-lo por causa de Bolsonaro, diz jornal
19:30 Brasil derrota a Argentina e continua 100%
19:29 Operário vence o Poconé por 3 a 0
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018