Quinta feira, 18 de outubro de 2018 Edição nº 15068 25/09/2018  










ADMAR PORTUGALAnterior | Índice | Próxima

‘Bicha’ virou o Bicho

O Cuiabá Esporte Clube não conquistou o título de campeão da Série C do Campeonato Brasileiro de 2018 no último sábado, 22 de setembro, na Arena Pantanal, diante de mais de 41 mil torcedores. O evento vai entrar para a história, pois registrou novo recorde de público na Arena, superando o recorde anterior de pouco mais de 40 mil torcedores em um dos quatro jogos da Copa do Mundo de 2014.

Foram vários os destaques do jogo, principalmente da equipe cuiabana, que durante os mais de 90 minutos de jogo foi quase perfeita em campo, só não chegando à perfeição justamente devido ao maior de todos os destaques: o “Santo” Simão, goleiro do Operário de Ponta Grossa, cidade distante cerca de 100 quilômetros da capital Curitiba (PR). O goleiro, que ao cobrar o tiro de meta era chamado pelo torcedor do Dourado de “Bicha”, virou o “Bicho” e garantiu o título ao defender por pelo menos cinco vezes o que seria gol certo do time da casa. Defesas milagrosas!

Outro destaque que deve ser lembrado é o torcedor mato-grossense, que coloriu as arquibancadas da Arena Pantanal de “Verde e Amarelo”, cores do Cuiabá Esporte Clube. É que com menos de cinco minutos de jogo da etapa inicial houve uma queda de energia e o jogo foi paralisado por quase 90 minutos. Os mais de 41 mil torcedores, mesmo sob uma temperatura de mais de 30 graus, falta de água, de refrigerante e de cerveja, não tomou nenhuma atitude em desrespeito à organização, se comportando com civilidade. O torcedor foi nota 10!

Jogadores e comissão técnica do Cuiabá Esporte Clube, bicampeão mato-grossense, fizeram por merecer o título da Série C do Brasileiro. No apito final do árbitro carioca Marcelo de Lima Henrique, o torcedor aplaudiu o elenco vice-campeão. Eles foram guerreiros, lutaram com bravura e se tornaram uns heróis, mesmo não conquistando o título. E aqui escrevo seus nomes: Victor Souza; Jean (Bruno Alves), Edney [capitão], Edson Borges e Danilo; Alê, Marino, Hiltinho (Doda) e Eduardo Ramos; Jenison e Adriano Pardal (João Carlos). Técnico: Itamar Schulle. Valeu Cuiabá!

Tenho convicção que a diretoria do Dourado vai trabalhar com seriedade e que no próximo ano vamos assistir a vários jogos da Série B com equipes como o próprio Operário de Ponta Grossa, Botafogo e Bragantino, ambos de São Paulo, e muitos outros clubes, inclusive com os quatro últimos colocados da Série A deste ano, que hoje seriam o Ceará (CE), Vasco da Gama (RJ), Sport (PE) e Paraná (PR).



ADMAR SILVA DE PORTUGAL é repórter

asportugal@diariodecuiaba.com.br



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




20:31 Botelho pede para Taques manter Fethab 2
20:29 MP pede prisão do cabo Gerson
19:39 Poderes rejeitam reduzir duodécimo
19:39 BOA DISSONANTE
19:38 Chantagem política


19:38 Opção pela direita
19:38 18 de outubro é o Dia do Médico
19:37 Renovação no Congresso
19:37 De barganha
19:36 Livro revê vida e obra de intelectual
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018