Quinta feira, 18 de outubro de 2018 Edição nº 15064 19/09/2018  










PALMEIRASAnterior | Índice | Próxima

80% dos gols saem no segundo tempo

RAFAELA CARDOSO
Da Folhapress – São Paulo

Com a chegada da nova comissão técnica, liderada por Luiz Felipe Scolari, muita coisa no Palmeiras mudou. Contratações, de fato, não houve, mas o estilo de jogo do treinador foi rapidamente entendido pelos atletas.

A marcação é o setor que o gaúcho mais trabalha em seu elenco, inclusive, não são só os jogadores de origem que defendem, mas todo o time. Tal jogo coletivo deu tão certo que a palavra "desistir" não está no dicionário palmeirense nesta nova gestão.

Desde a chegada de Felipão ao clube palestrino, foram 13 partidas e 15 gols marcados pelo Palmeiras, 12 deles no segundo tempo. Ou seja, 80% do total.

Os números são ainda mais relevantes quando mostram que sete tentos foram feitos depois da metade da etapa complementar, como em dois jogos de mata-mata. O primeiro, de Dudu, aos 28min, que garantiu a classificação alviverde contra o Bahia, pelas quartas de final da Copa do Brasil.

O segundo, marcado por Borja, aos 25min contra o Cerro Porteño, no Paraguai, na vitória por 2 a 0 do time paulista, pelas oitavas de final da Libertadores.

Um dos motivos pelos quais o Palmeiras tem se garantido na etapa final é o rodízio imposto pelo comandante. No Brasileirão, o time considerado "B" é que tem iniciado os duelos. Quando o resultado demora a aparecer, Felipão promove a entrada de titulares para reforçar o setor ofensivo.

Curiosamente, no Allianz Parque, o Palmeiras não balançou a rede na etapa inicial. Em sete jogos, foram sete gols, todos no segundo tempo. Já fora de casa, em seis confrontos, foram oito gols: três no primeiro tempo e cinco no segundo.

POUPADOS

Na reapresentação do elenco do Palmeiras na Academia de Futebol, na segunda-feira, o técnico Luiz Felipe Scolari poupou três atletas que atuaram grande parte do duelo contra o Bahia, no último domingo: Borja, Bruno Henrique e Antônio Carlos foram os preservados das atividades.

O volante e o centroavante colombiano iniciaram a partida em Salvador, enquanto o zagueiro entrou ainda no primeiro tempo no lugar de Luan, que foi substituído com dores na panturrilha.

Além do trio, que ficou na parte interna do clube fazendo trabalhos específicos, outros dois jogadores foram ausências no treinamento.

O centroavante Deyverson e o volante Felipe Melo, ambos expulsos no duelo contra o Cerro Porteño, no Allianz Parque, pela Libertadores, viajaram para o Paraguai para se defenderem no julgamento da Conmebol.

No jogo de quinta-feira, contra o Colo-Colo, no Chile, Thiago Santos deve assumir a vaga de Felipe Melo, como já aconteceu pela Copa do Brasil, quando o volante também estava suspenso.

Já no lugar do reserva Deyverson, Papagaio pode ganhar uma chance entre os relacionados da comissão técnica. Borja é o titular.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




20:31 Botelho pede para Taques manter Fethab 2
20:29 MP pede prisão do cabo Gerson
19:39 Poderes rejeitam reduzir duodécimo
19:39 BOA DISSONANTE
19:38 Chantagem política


19:38 Opção pela direita
19:38 18 de outubro é o Dia do Médico
19:37 Renovação no Congresso
19:37 De barganha
19:36 Livro revê vida e obra de intelectual
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018