Sexta feira, 21 de setembro de 2018 Edição nº 15058 11/09/2018  










LEITORAnterior | Índice | Próxima

'Bolsonaro tem o hábito de agredir e ofender mulheres'

O povo brasileiro está propenso a votar naquele que fala sua linguagem, que é contra a impunidade, que é a favor da policia armada e eficiente, que é contra a corrupção, que apoia a LAVAJATO, que está ao lado do magistrado Sergio Moro e sua equipe. Dessa forma os candidatos entendem essa linguagem. A maioria não consegue dar essa mensagem pois estão comprometidos até os cabelos. Jair Bolsonaro só´não ganha se a urna eletrônica for manipulada. O cenário já foi montado. O STF, a pedido da Dra Dodge considerou a lei do voto impresso inconstitucional, adotando apenas em 5% das urnas. Agora é aguardar nossas forças armadas impedir a manipulação eleitoral. A população está de olhos bem abertos. "O poder emana do povo".

ACIR CARLOS OCHOVE, Cuiabá/MT

ochove@terra.com.br



Estudo aponta retorno com incentivos

Fico curioso, pensando, porque será quando alguém é "desconhecido", no ambiente dos famosos e competentes em suas atividades/ações, é classificado de "João Ninguém"? Por que não Jandir, Pedro, Manoel, José...?! Enquanto não me explicam/convencem, vamos ao comentário. O programa Prodeic, de Mato Grosso, foi instituído a partir de 2004 e está sendo "elogiado" pela Fiemt, na pessoa de seu presidente. Considerando não haver maiores detalhes quanto às metodologias aplicadas - pelo menos a um "leigo" como eu -, dali aproveito o que já pensava há mais de trinta anos: "o incentivo fiscal sequer deveria ser classificado como "renúncia", pois só se renuncia a algo que já se possui". Exatamente! O que merece credibilidade, por coerência, que novas empresas passam a depender de novos empregados que, por sua vez, passam a ter um rendimento que são revertidos, predominantemente, ao consumo, gerando, por consequência, aumento de receitas pela tributação, com as "benesses" para qual são criados os tributos, onde incluem-se o consumo desses produtos isentados e, naturalmente, contribuindo para melhorar os índices de IDH. Quando me referi a "detalhes", foi no buscar entender/saber de onde vieram os números: incentivo de R$ 1,4 bilhão e o retorno de R$ 1,7 bilhão. Retorno para quem? Sob que forma? O incentivo é "isenção e/ou redução" de tributos, no caso, ICMS e, considerando que quem paga esse - e todos os demais - tributos é o consumidor, então, esses produtos "isentados", passaram a ter um preço de venda menor e, em tendo, seria um concorrência desleal aos de mesma atividade e, em não, passa a ser um "lucro extra" exorbitante aos "incentivados", posto que 17,00% de ICMS, por dentro, passa a ser de 20,48(192)%, ou seja, o consumidor paga para o empresário montar/estruturar sua empresa, ou não é assim? Além do mais, toda vez que leio/ouço na mídia, presidentes de associações de classes empresariais "falando bem" de ações governamentais na área tributária, podem apostar, estão levando vantagem e, notem, estou falando de ações a descoberto, mas, como sabemos, temos muitos empresários de diversos segmentos sendo processados judicialmente por terem usados de "jeitinho" para obter tais benefícios ou semelhantes. Ah, claro que não vou ter respostas, afinal chamo-me João.

JOÃO GALDINO DE MEDEIROS, Economista – Tributólogo, São Paulo/SP

jgaldinomedeiros@hotmail.com



Câmara quer deixar de ser chamada de "Casa dos Horrores

Sem precisar notificar a empresa sobre o termo "casa dos horrores" é mudar de conduta e o termo mudará. Fazem podriqueira e não querem ser reconhecidos vale o velho ditado "pela obra se conhece o autor".

WALTER HIGINO, corretor, Cuiabá/MT

whigino@bol.com.br



Atitude desonrosa

"É de uma sociedade corrupta que nascem os corruptos". Mire-se no espelho - seus atos -, se vermelhar, você ainda poderá ser salvo.

JOÃO GALDINO DE MEDEIROS, Economista, Cuiabá/MT



Limite de cabos eleitorais é de 1.422

Esta é a famosa compra de votos legalizada. Qual a diferença das demais?

MARIO MARCIO DA COSTA E SILVA, eng.civil, Cuiabá/MT

mariomarcio1959@bol.com.br



Rio Coxipó

Hoje morando fora de Cuiabá, jamais distantes desta cidade que me acolheu por mais de quarenta anos. Com as facilidades de comunicação via internet, consigo mesmo de longe, participar da vida contemporânea juntos com os irmãos cuiabanos. Dito isto, venho lamentar a situação em que se encontra os principais rios que transpassa ou passa nas mediações da capital. Em especial, o Rio Coxipó. Os níveis de poluição deste outrora prazerosos e belo rio, se encontra tontamente abandonado pelos governantes, e também, pelos seus próprios usuários!

LUCELIO COSTA, aposentado, Florianopolis/SC

luceliocg9@gmail.com



Procurador Mauro disputa 7ª eleição seguida

O procurador Mauro, é só mais um. Essa corja da esquerda só gostam de mamar nas tetas. Esse ai não vai ser levado a sério de jeito algum. Votei nele pra deputado federal. Iria votar nele pra prefeito. O homem não tinha projeto algum. Disse que iria governar com o MST. Uma piada!

PAULO DORNELES, Cuiabá/MT



Trabalhador avulso não é escravo

O nosso Sindicato (SINTRAM) tirou cópias da matéria publicada nesse jornal, e distribuiu em todo distrito industrial de Cuiabá, alertando a todos nós desses exploradores da mão de obra. Aqui nós sabemos quem são eles. Inclusive, existe um deles que foi expulso do nosso sindicato, e já montou uma empresa de prestação de serviços. São bandidos querendo aproveitar da gente. Vamos denunciar.

JESUÍNO PEREIRA DA SILVA, Trabalhador Avulso, Cuiabá/MT



Eduardo Mahon conversa com o intelectual João Antônio Neto

Tive o prazer de conviver com o Dr. João Neto e família durante meu tempo de faculdade, frequentando sua residência e chácara. Que o centenário venha com saúde e produtividade.

ROGÉRIO SILVA, Engº Agrônomo, Cuiabá/MT

rofesi1960@gmail.com



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




18:03 Após Guerrero, só rodízio para definir novo camisa 9
18:03 Tricolor perde eficiência ofensiva
18:03 Tite cede e tenta agradar os clubes
18:02 Corinthians pega o Fla pela recuperação
17:59 Master Mato-grossense goleia Olaria


17:59 Taça Mato Grosso começa em setembro e vai até dezembro
17:58 Palmeiras recebe o Cruzeiro no Allianz
17:53 TRE exclui PRTB da chapa de Taques
17:53 Atraso salarial é ‘fake news’, diz Taques
17:52 Juiz aponta ‘fake news’ e proíbe propaganda de Taques contra Mauro
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018