Quinta feira, 20 de setembro de 2018 Edição nº 15058 11/09/2018  










VACINAÇÃO HPVAnterior | Índice | Próxima

Só 13% dos meninos tomaram a 2ª dose

Da Reportagem

Em Mato Grosso, somente 13,3% dos meninos de 11 a 14 anos tomaram a segunda dose da vacina contra o papiloma vírus humano (HPV), garantindo a proteção contra o HPV. Agora, o Ministério da Saúde (MS) lança nova mobilização alertando sobre a importância da imunização contra o HPV. No Estado, a meta do governo é atingir 146,5 mil meninas de 9 a 14 anos e 179,3 mil meninos.

Mas para garantir a eficácia é necessário tomar duas doses da vacina, que devem ser ministradas com um intervalo de 6 meses entre elas. Entre as meninas de 9 a 14 anos, a cobertura vacinal referente a segunda dose é de 45%, resultando num resíduo (faltam vacinar) de 92.163 adolescentes, no Estado. No caso dos meninos, que foram incluídos na vacinação contra o papiloma no ano passado, esse resíduo é de 103.572.

Em todo país, a convocação do Ministério da Saúde (MS) espera atingir 20 milhões de adolescentes brasileiros. Para garantir a imunização em todo o país, o MS investiu R$ 567 milhões na aquisição de 14 milhões de vacinas. Em nível nacional, desde a incorporação da vacina HPV no calendário nacional de vacinação, 4 milhões de meninas de 9 a 14 anos procuraram as unidades do Sistema Único de Saúde (SUS) para completar o esquema com a segunda dose, totalizando 41,8% das crianças a serem vacinadas.

Com a primeira dose, foram imunizadas 4 milhões de meninas nesta mesma faixa, o que corresponde a 63,4%. “É importante reforçar que cobertura vacinal só está completa com as duas doses, por isso quem tomou a primeira dose deve voltar aos postos após seis meses”, explicou a coordenadora do Programa Nacional de Imunizações (PNI), do Ministério da Saúde, Carla Domingues.

Entre os meninos, 2,6 milhões foram vacinados com a primeira dose em todo o país, o que representa 35,7% do público alvo. Em relação à segunda dose, foram aplicadas 911 mil vacinas em meninos de 11 a 14 anos. Com a segunda dose, fica completo o esquema de vacinação.

Para atingir o público alvo, o MS lançou uma campanha publicitária para mobilizar a população, com o slogan “Não perca a nova temporada de vacinação contra o HPV” e que será veiculada até 28 de setembro. O filme mistura imagens reais e animação e traz dois jovens, um menino e uma menina, fugindo de um vírus em um cenário com inspiração nos seriados famosos que são de identificação do público jovem e dos pais. A fuga termina no momento em que os jovens entram em uma unidade de saúde e se vacinam.

A vacina contra o HPV faz parte do calendário de rotina disponível nas unidades do SUS. Segundo estudo realizado pelo projeto POP-Brasil em 2017, a prevalência estimada do HPV no Brasil é de 54,3 %. O estudo entrevistou 7.586 pessoas nas capitais do país. Os dados da pesquisa mostram que 37,6 % dos participantes apresentaram HPV de alto risco para o desenvolvimento de câncer.

O estudo indica ainda que 16,1% dos jovens tem uma Infecção Sexualmente Transmissível (IST) prévia ou apresentaram resultado positivo no teste rápido para HIV ou sífilis. Os dados finais deste projeto serão disponibilizados no relatório a ser apresentado ao Ministério da Saúde até o final do ano.

A vacina HPV previne vários tipos de cânceres contribuindo com a redução da incidência de cânceres nas mulheres e homens. No mundo, dos 2,2 milhões de tumores provocados por vírus e outros agentes infecciosos, 640 mil são causados pelo HPV. A vacina utilizada no país previne 70% cânceres do colo útero, 90% câncer anal, 63% do câncer de pênis, 70% dos cânceres de vagina, 72% dos cânceres de orofaringe e 90% das verrugas genitais. Além disso, as vacinas HPV protegem contra o pré-câncer cervical em mulheres de 15 a 26 anos, associadas ao HPV16 /18. As vacinas é segura e não aumenta o risco de eventos adversos graves, aborto ou interrupção da gravidez.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




18:03 Após Guerrero, só rodízio para definir novo camisa 9
18:03 Tricolor perde eficiência ofensiva
18:03 Tite cede e tenta agradar os clubes
18:02 Corinthians pega o Fla pela recuperação
17:59 Master Mato-grossense goleia Olaria


17:59 Taça Mato Grosso começa em setembro e vai até dezembro
17:58 Palmeiras recebe o Cruzeiro no Allianz
17:53 TRE exclui PRTB da chapa de Taques
17:53 Atraso salarial é ‘fake news’, diz Taques
17:52 Juiz aponta ‘fake news’ e proíbe propaganda de Taques contra Mauro
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018