Domingo, 23 de setembro de 2018 Edição nº 15057 07/09/2018  










PESQUISAAnterior | Índice | Próxima

Alckmin recua sobre censura

GUILHERME SETO
Da Folhapress – São Paulo

O presidenciável Geraldo Alckmin (PSDB) disse que não foi consultado pelo advogado do PSDB antes que fosse protocolada ação no TSE (Tribunal Superior Eleitoral) para tentar censurar a divulgação da pesquisa eleitoral nacional do Datafolha. O tucano ainda afirmou que já pediu para a ação seja retirada.

"O advogado acabou entrando [com a ação] sem me consultar, li hoje pelo jornal e liguei e já mandei retirar. Ele justificou que na realidade consultou a área de coordenação da campanha e achou que era suficiente", afirmou o tucano após a sabatina Estadão-Faap.

O levantamento Datafolha foi registrado no tribunal na terça-feira para ser realizado e divulgado na próxima segunda-feira.

Os advogados da coligação da candidatura de Alckmin, "Para unir o Brasil", argumentam na ação registrada nesta quarta-feira (5) que a pesquisa não pode ser publicada porque substituiu no questionário o nome de Luiz Inácio Lula da Silva pelo de Fernando Haddad, vice na chapa do PT à Presidência da República.

"E qual a justificativa [do advogado]? No fundo você está confundindo o eleitor. Você confunde o eleitor, de um lado, e de outro lado está protegendo o Haddad, que não vai em entrevista, sabatina, televisão", resumiu Alckmin ontem.

BARRADO

A candidatura de Lula ao Palácio do Planalto foi barrada pelos ministros da corte eleitoral, por 6 a 1, na madrugada do último sábado com base na Lei da Ficha Limpa em razão de ele ter condenação em segunda instância pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. O ex-presidente está preso desde abril, em Curitiba.

O advogado da Folha de S.Paulo, Luís Francisco Carvalho Filho, criticou a ação dos advogados do ex-governador paulista.

"Ao impugnar a pesquisa, o candidato Geraldo Alckmin revela seu lado obscurantista. Maneja o recurso indecente da censura para trazer desinformação ao processo político", afirmou.

A decisão do TSE contra Lula estabeleceu que o PT pode substitui-lo até o dia 11 -Haddad é o favorito para assumir seu posto de candidato à Presidência da República.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




18:25 Reinaldo reclama contra arbitragem
18:24 Paquetá supera desconfiança na base do Flamengo
18:24 Cuiabá pega o Botafogo-SP por uma vaga na final do campeonato da Série C
18:24 Brasil inicia testes para Copa de 2022
18:23 Liga das Nações dá chance a nanicos


18:23 Mundial equipara premiação entre homens e mulheres
18:22 Galo renova com Ricardo Oliveira
18:22 Técnico reconhece erros e absorve derrota após 9 jogos
18:21 Jair Ventura é anunciado pelo Corinthians
18:20 Um governador em sintonia com o povo
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018