Sexta feira, 16 de novembro de 2018 Edição nº 15056 06/09/2018  










Anterior | Índice | Próxima



Quem manda?

Todo mundo sabe que Jayme Campos e Mauro Mendes dão as ordens no DEM/MT. A questão é: como ambos foram votos vencidos na reunião de cúpula que aprovou a candidatura do deputado Mauro Savi à reeleição?

Peso morto

Com a pecha de chefe de quadrilha, ofertada pelo MPE, Savi passa a ser um peso morto a mais no palanque de JC e MM. O fato, obviamente, será explorado pelos adversários, no decorrer da campanha eleitoral.

Má fama

Um membro da coligação observou que “já basta” JC e MM carregarem nas costas um aliado como Carlos Bezerra. O dono do MDB tem a triste fama de ter sido um dos mais chegados do ex-governador Silval Barbosa.

Coleção

Além de Savi e Bezerra, o grupo de JC e MM ainda conta com nomes encrencados na Justiça: Eduardo Botelho (DEM), Gilmar Fabris (PSD), Romoaldo Jr. (MDB), Nininho (PSD) e Baiano Filho (sem partido).

Ficou pobre

Acusado de desviar R$ 30 milhões no Detran, Savi declarou à Justiça Eleitoral um patrimônio de “míseros” R$ 222,5 mil. Esse valor é 90% menor do que ele declarou em 2014 - R$ 2,2 milhões. Coitado, ficou pobre...

Após o estrago

Presidente do DEM, Fábio Garcia emitiu nota dando ênfase ao fato de que Jayme e Mauro foram contra a candidatura de Savi. Quando nada, uma tentativa de descolar ambos da desgastada imagem do deputado.

Efeito STF

Depois da decretação da inelegibilidade do ex-presidente Lula (PT) pelo Supremo, a moda de alguns candidatos é inserir, no horário eleitoral no rádio e na TV, a declaração de “Ficha Limpa”.

Orgulho

Na propaganda eleitoral, Adilton Sachetti (PRB), por exemplo, se apresenta aos eleitores como “o senador das mãos limpas”. O deputado federal diz se orgulhar de não ser réu em ações judiciais.

Vibração

O deputado federal Ezequiel Fonseca vibrou com a decisão do TRE de aprovar sua candidatura à reeleição. Por meio da assessoria, o dono do PP insinuou que pode posar no horário eleitoral como “ficha limpa”.

Realidade

Fonseca, na verdade, é um dos sete políticos flagrados em vídeo recebendo propina, que, segundo o MPE, era paga por Silval. Em 2014, ele foi filmado colocando maços de dinheiro em uma caixa de papelão.

...............

Olha o trem!

Até agora, nenhum candidato a governador ou senador tocou na questão do transporte ferroviário em Mato Grosso. Bem a propósito, na segunda-feira (19), o Fórum Pró-Ferrovia promove, na CDL Cuiabá, uma reunião para discutir a extensão dos trilhos da Ferrovia Senador Vicente Vuolo, em cerca de 200 km, de Rondonópolis até a Capital e, depois, até Sorriso (420 km ao Norte de Cuiabá).

...............

R$ 2 bilhões

A obra entre Rondonópolis e Cuiabá está orçada em R$ 2 bilhões; de Cuiabá a Sorriso, R$ 3,6 bilhões. Hoje, os trilhos em MT chegam a Rondonópolis, saindo do Porto de Santos (SP). A ferrovia foi inaugurada em 2013.

Deu na “Folha”

O apresentador Paulo Henrique Amorim (TV Record) pagará R$ 150 mil de indenização por danos morais ao ministro Gilmar Mendes, do STF. O magistrado decidiu doar a grana para dois hospitais de Mato Grosso.

Rede social

Amorim publicou na internet o “lançamento comercial do ano”: um tal “cartão Dantas Diamond”, em referência ao banqueiro Daniel Dantas, que havia sido beneficiado por um habeas corpus do ministro.

Liberou geral

A partir da semana que vem, os “nobres” deputados estaduais entram em recesso e só voltam depois do dia 9 de outubro. Todos eles estão livres para se dedicar, de corpo e alma, à campanha eleitoral.

Tradição?

O presidente Eduardo Botelho alega que a medida é uma “tradição”. O Legislativo, ao que parece, só não tem tradição de preocupar com os interesses da população. Há quem ache que não fará falta.

Na mira

A Justiça Federal está de olho no ex-secretário de Fazenda, Eder Moraes. Há fortes suspeitas de que ele teria violado a tornozeleira eletrônica, durante quase um mês. O risco é de ele voltar para a cadeia.

Pivô

Eder é um dos mais encrencados na Operação Ararath, deflagrada pela Polícia Federal em 2013, e que desarticulou um esquema de engenharia financeira ilegal. As condenações contra ele somam mais de 100 anos.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




18:25 Reinaldo reclama contra arbitragem
18:24 Paquetá supera desconfiança na base do Flamengo
18:24 Cuiabá pega o Botafogo-SP por uma vaga na final do campeonato da Série C
18:24 Brasil inicia testes para Copa de 2022
18:23 Liga das Nações dá chance a nanicos


18:23 Mundial equipara premiação entre homens e mulheres
18:22 Galo renova com Ricardo Oliveira
18:22 Técnico reconhece erros e absorve derrota após 9 jogos
18:21 Jair Ventura é anunciado pelo Corinthians
18:20 Um governador em sintonia com o povo
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018