Quinta feira, 22 de novembro de 2018 Edição nº 15055 05/09/2018  










DÍVIDA PARCELADAAnterior | Índice | Próxima

Tramita na AL projeto que revoga decreto de Taques

Da Reportagem

Ontem, os deputados estaduais apresentaram um projeto para anular o decreto do governador Pedro Taques (PSDB) que parcela em até 11 vezes as dívidas do Estado inscritas em restos a pagar. O projeto de decreto legislativo é de autoria das lideranças partidárias e tem 13 assinaturas.

Na justificativa, os parlamentares citam a Lei de Responsabilidade Fiscal que, entre outros objetivos, tenta impedir os governantes de deixarem dívidas impagáveis para o mandato seguinte. O texto ainda precisa passar pelas comissões antes de ser votado no plenário da Assembleia Legislativa.

“A inscrição de restos a pagar não processados está limitada ao saldo da disponibilidade de caixa, por vinculação de recursos, líquida das despesas inscritas em restos a pagar processados, das despesas inscritas em restos a pagar não processados em exercícios anteriores e das demais obrigações”, diz o projeto.

“Hoje está disponível para a comissão analisar e depois volta para o plenário para votação. Foi apresentado com mais de 13 assinaturas e deve ser aprovado”, prevê o presidente da Assembleia Legislativa, Eduardo Botelho (DEM).

A líder da oposição, Janaina Riva (MDB), apelidou a proposta de “Mau Pagador”, em referência ao programa “Bom Pagador” lançado pelo governo em 2015 para pagar suas dívidas parceladas e com desconto. Ex-líder do governo, o deputado Dilmar Dal’Bosco (DEM) tachou o decreto de Taques de “calote financeiro”.

O governador Pedro Taques afirmou à imprensa que as empresas que aderissem ao decreto nº 1.636/2018 teriam prioridade na fila de pagamento das dívidas que o Estado tem com os fornecedores.

O gestor tucano citou ainda a possibilidade de desconto nas dívidas e leilão reverso. O decreto autoriza o próprio governo a pagar em até 11 parcelas as dívidas inscritas em restos a pagar. Segundo Taques, esse montante atualmente é de cerca de R$ 500 milhões.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:07 Tramita na AL projeto que revoga decreto de Taques
19:06 Mauro e Wellington criticam Caravana da Transformação
19:06 Mauro Savi protocola candidatura no TRE
19:06 MP pede fim da candidatura da juíza aposentada Selma
19:04 Sávio nega pagamento de cirurgia não feita


18:04
17:45 Richarlison lamenta por Pedro e promete luta pela titularidade
17:45 Schulle define hoje time do Cuiabá para jogo de sábado
17:44 Barbieri pede time mais ‘incisivo’ contra o Inter
17:44 Messi busca reinventar seu jogo
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018