Segunda feira, 19 de novembro de 2018 Edição nº 15055 05/09/2018  










FLAMENGOAnterior | Índice | Próxima

Barbieri pede time mais ‘incisivo’ contra o Inter

Da Folhapress - Rio

O Flamengo sofreu um baque no fim de semana, quando perdeu para o Ceará, por 1 a 0, diante de 60 mil torcedores no Maracanã. Agora, tentará virar a página e se recuperar no Campeonato Brasileiro, nesta quarta-feira, às 21h45, no Beira-Rio, contra um adversário direto: o Internacional, segundo colocado. Apesar do declínio de seu time, o técnico Maurício Barbieri vê a disputa pelo título aberta:

“Ainda estamos vivos. Temos que encarar o Internacional com a máxima seriedade, determinação,entendendo que a gente vai jogar na casa deles. Eles têm bastante responsabilidade em buscar o resultado, apesar de ser uma equipe que vem atuando de uma forma um pouco mais reativa. Isso pode fazer com que nos ofereçam mais espaço. É nessa linha que a gente vai trabalhar”, disse Barbieri.

Para alcançar o objetivo, Barbieri quer um Flamengo mais incisivo e aproveitando melhor as chances criadas. Apesar de ter um dos ataques mais positivos do campeonato, o rubro-negro ainda sofre para transformar o seu domínio da bola em chances de gol.

“Temos conversado bastante, buscado soluções. Eu disse depois do jogo (contra o Ceará) e volto a repetir: o resultado foi muito ruim. Acho que temos criado um bom número de chances. Mesmo contra o Ceará, quando desperdiçamos duas oportunidades dentro da pequena área. Temos conversado sobre aproveitar melhor as chances, ser mais incisivos”, afirmou Barbieri.

No Beira-Rio, o Flamengo não terá Cuéllar e Paquetá, que estão com as suas seleções, e Diego, suspenso. O zagueiro Réver também não deve jogar, já que o rubro-negro precisaria pagar R$ 1 milhão ao Internacional para colocá-lo em campo. Para Barbieri, colocar o capitão em campo ou não passa por uma "decisão institucional".

Por fim, o treinador falou sobre utilizar o atacante Lincoln desde o início: “A gente já vem amadurecendo essa idéia há bastante tempo. Não é uma coisa que você constrói de uma semana para a outra. Já frisei em outras oportunidades, o Lincoln é muito jovem, tem 17 anos. A gente vem preparando ele ao longo da temporada para que chegue esse momento, para que ele possa entrar, ter oportunidades. Eu acho que ele vem entrando bastante durante os jogos, em alguns com rendimento melhor, outros nem tão bom”.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:45 BOA DISSONANTE
19:44 Eduardo Mahon conversa com o intelectual João Antônio Neto
19:43 Os presidenciáveis e a Previdência
19:42 Educação no pré-sal
19:42 Aplicativos: empregado ou não?


19:42 Desafios do envelhecimento
19:41 Custo da incerteza
19:36 Morre aos 92 anos a atriz Beatriz Segall
19:36
19:35 Patrycia Travassos volta à Globo
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018