Terça feira, 18 de fevereiro de 2020 Edição nº 15055 05/09/2018  










“UMA VERGONHA”Anterior | Índice | Próxima

Bolsonaro festeja derrota de Alckmin

TALITA FERNANDES
Da FolhaPress – Brasília

O candidato do PSL à Presidência da República, Jair Bolsonaro, disse ontem que é uma vergonha que seu adversário tucano, Geraldo Alckmin, esteja perdendo para ele nas pesquisas de intenção e votos.

Alckmin foi governador do estado de São Paulo por quatro vezes e aparece em segundo lugar nas pesquisas, atrás de Bolsonaro. "Ele tem que mostrar o que ele fez, em vez de tentar desconstruir os outros, ainda mais com falácia. Eu não vou responder a quem está acusado de desviar merenda. Quem tem quatro delatores em cima dele, quem tem um cunhado como ele tem. Quem tem Paulo Preto como sombra", disse.

O deputado falou que não responderá aos ataques feitos pelo tucano em seu programa de TV. No último fim de semana, a campanha do PSDB divulgou um vídeo que mostra Bolsonaro xingando a deputada Maria do Rosário (PT-RS) de vagabunda. O filme é dirigido a mulheres e as imagens são intercaladas com perguntas como "Você gostaria de ser tratada desse jeito?" "Que sua mãe fosse tratada assim?"

Bolsonaro está em Brasília para a semana de esforço concentrado da Câmara dos Deputados. Ele passou cerca de uma hora no departamento médico da instituição para se medicar devido a uma inflamação na garganta.

SUPREMO - A retomada do julgamento do recebimento de uma denúncia contra o candidato Jair Bolsonaro (PSL), acusado de racismo, não ocorreu ontem, como previsto inicialmente.

O julgamento começou na Primeira Turma do STF (Supremo Tribunal Federal) na última terça (28) e foi adiado por pedido de vista do ministro Alexandre de Moraes.

Na ocasião, o ministro disse que o caso seria analisado nesta terça, mas o processo não entrou na pauta. Questionado por jornalistas, Moraes disse que mudou de ideia sobre a data do julgamento.

A análise pela turma dirá se Bolsonaro vai ou não se tornar réu sob acusação de racismo. O voto de Moraes é decisivo, pois o placar está empatado em 2 a 2.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




16:13 Crônica de um quase carnaval
16:13
16:12 Livro destrincha história do videogame e defende maior reconhecimento artístico
16:12 Um álbum que peca por amar demais
16:10 Paulinho da Viola: O samba não vai morrer nunca porque o nosso povo não deixa


16:10 Bob Wolfenson planeja exposição sobre acervo de fotos perdido em enchente em SP
16:08 Bolsonaro prioriza lideranças evangélicas em agenda e políticas públicas
16:08 Comissão de ética da Presidência arquiva processo contra Wajngarten
16:08 Bolsonaro pedirá perícia independente sobre a morte de Adriano Nóbrega
16:07 Governo avalia usar decreto para acelerar ritmo de privatizações
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018