Quarta feira, 21 de novembro de 2018 Edição nº 15055 05/09/2018  










EDUCAÇÃO BÁSICAAnterior | Índice | Próxima

Só 22% das cidades sobem e batem meta no ensino fundamental

PAULO SALDAÑA
Especial para o DIÁRIO

Somente dois em cada dez municípios brasileiros conseguiram avançar e também bater suas próprias metas ao fim do ensino fundamental (9º ano) no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica) de 2017. Nos anos iniciais (5º ano), esse desempenho foi alcançado por mais da metade das redes municipais.

O governo federal divulgou na segunda-feira (3) os resultados do índice. O Ideb é produzido a cada dois anos para os anos iniciais, finais do ensino fundamental e também para o médio. Ele é calculado a partir de dois componentes: a taxa de aprovação das escolas e as médias de desempenho dos alunos em uma avaliação de matemática e português. Os dados das provas foram conhecidos na semana passada.

Os resultados de 2017 confirmam a tendência já visualizada nos últimos anos da educação brasileira. Os resultados são melhores no primeiro ciclo do ensino fundamental, perdem força no ciclo final dessa etapa e praticamente ficam estagnados no ensino médio.

As redes municipais reúnem seis de cada dez dos alunos do ensino fundamental em todo país.

O Ideb da rede pública nos anos finais avançou, de 4,2 para 4,4, mas não chegou na meta para 2017, que é 4,7. Mas ao cenário do país é desigual.

Das 3.130 escolas de anos finais com Ideb calculado no ano passado, 22% (675) cresceram no indicador e também bateram a meta. Essa meta é estipulada para cada escola da rede e também para o Brasil.

Outras 1.134 (36%) subiram no Ideb em 2017, mas permaneceram aquém da meta. A maioria das cidades caiu ou ficou estagnada: são 1.321 cidades nessa condição, o que representa 42%.

Nos anos iniciais, a média das escolas públicas no Ideb cresceu, de 5,3 para 5,5, e ainda superou a meta de 5,2. No mapa geral há diferenças.

Mais da metade (54%) dos 5.077 municípios com Ideb calculado nesta etapa conseguiram avançar e atender os objetivos traçados. Outros 764 municípios (15%) subiram mas não bateram a meta. Caíram ou ficaram estagnados 1.590 cidades, o que representa 31%.

Mesmo com melhora no indicador médio no ensino fundamental nas duas etapas, o quadro de 2017 é de piora quando se olha para o comportamento de todas as redes. Na edição de 2015, o percentual de cidades que avançaram e bateram a meta nos anos iniciais foi maior, 31%. Nos anos finais, também em 2015, foram 27%.

Como o ensino médio apresenta resultados mais graves (o Ideb das redes estaduais ficou estagnado em 3,5), essa etapa é recorrentemente apontada como o maior desafio para o país. Mas parte do diagnóstico desse desafio aponta para o fato de que os alunos já chegam com grandes defasagens. Sobretudo pelas dificuldades nos anos finais do fundamental.

Metade dos 1,5 milhão de jovens de 15 a 17 anos que estão fora da escola abandonaram as salas de aula quando ainda estavam no fundamental. Os anos finais ainda carecem de planos de reformas ou projetos de melhoria, como ocorre no ensino médio.

O governo federal e parte dos especialistas apontam a Base Nacional Comum Curricular como uma estratégia importante para a melhora dos resultados nessa etapa. A base define o que os alunos devem aprender na educação básica e vai orientar currículos locais e livros didáticos, por exemplo.

A parte da base que fala da educação infantil ao ensino fundamental já foi finalizada e estados e municípios têm discutido as adaptações curriculares. O bloco do ensino médio continua em discussão no CNE (Conselho Nacional de Educação).



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:45 BOA DISSONANTE
19:44 Eduardo Mahon conversa com o intelectual João Antônio Neto
19:43 Os presidenciáveis e a Previdência
19:42 Educação no pré-sal
19:42 Aplicativos: empregado ou não?


19:42 Desafios do envelhecimento
19:41 Custo da incerteza
19:36 Morre aos 92 anos a atriz Beatriz Segall
19:36
19:35 Patrycia Travassos volta à Globo
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018