Segunda feira, 19 de novembro de 2018 Edição nº 15054 04/09/2018  










ENSINO MÉDIOAnterior | Índice | Próxima

Desempenho de MT fica abaixo do projetado

Em 2017, o desempenho do Estado foi de apenas 3.5, 0.9 pontos abaixo do Ideb projetado para o ano que era de 4.4

ARQUIVO
Mato Grosso não atingiu a meta do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) para o ensino médio
JOANICE DE DEUS
Da Reportagem

Enquanto apresentou crescimento nos anos iniciais e finais da educação básica, Mato Grosso não atingiu a meta do Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) para o ensino médio estabelecida para 2017. No ensino médio, o desempenho do Estado foi de 3.5, 0.9 pontos abaixo do Ideb projetado para o ano que era de 4.4.

Incluindo escolas públicas e privadas, o Estado apenas alcançou 0.3 pontos a mais em relação a nota obtida em 2015. Levando-se em consideração apenas a rede de ensino estadual, o resultado apresentado também é negativo. Neste caso, o índice atingido foi de 3.2, quando a meta era de 3.9. A rede privada também ficou aquém do esperado ao não alcançar os 6.4 projetados. Em 2017, o índice alcançado pelas unidades particulares foi de 5.6.

Os dados foram divulgados, ontem, pelo Ministério da Educação (MEC). O Ideb é obtido pelas notas do Saeb e pela taxa média de aprovação percentual. O indicador foi atualizado em maio de 2015, a partir da revisão de resultados da Prova Brasil, realizada por solicitação das redes de ensino.

As metas são diferenciadas para todos, cada unidade, rede e escola, e são apresentadas bienalmente de 2007 a 2021, de modo que os estados, municípios e escolas deverão melhorar seus índices e contribuir, em conjunto, para que o Brasil chegue à meta 6,0 em 2022, ano do bicentenário da Independência.

No entanto, o resultado no ensino médio, especialmente referente as unidades estaduais, pode ser explicado pela baixa participação dos estudantes no exame. Segundo os dados do Mec, em escolas como Presidente Médici, Liceu Cuiabano, Nilo Póvoas, Raphael Rueda, André Avelino e Ulisses Cuiabano, o número de participantes no Sistema Nacional de Avaliação Básica (Saeb) foi insuficiente para que os resultados fossem divulgados.

De Cuiabá, das 37 unidades estaduais, apenas oito tiveram os resultados calculados. Com isso, o melhor desempenho obtido foi pela Escola Estadual Antônio Epaminondas, que fica na Lixeira, com 4.3. As piores notas foram obtidas pelas Escolas João Crisostomo de Figueiredo, no Dr. Fábio, e Filogonio Correa, no Dom Aquino. O Ideb de ambas foi de apenas 2.0 pontos.

Já nas etapas do ensino fundamental os objetivos foram cumpridos. Nas séries iniciais (1º ao 5º ano) o Estado superou alcançou 5.9, atingindo o índice projetado ainda para 2021. Em 2017, a meta era de 5.3. Já nas séries finais (6º ao 9º) obteve 4.9, nota projetada para 2019. A meta era de 4.6.

Levando-se em consideração apenas a rede pública de ensino, o levantamento mostra que o índice alcançado na etapa inicial foi de 5.7, superando, inclusive, o projetado já para 2019 (5.5). Nesta fase, a meta era de 5.2 para o ano passado.

Já na etapa final do ensino fundamental foi de 4.9, a meta projetada para 2019. Em relação a 2015, representa apenas 0.3 a mais. Porém, o índice está abaixo se comparado ao sistema privado, que em 2017, obteve 7.3 de Ideb na fase inicial. Já na etapa final foi de 6.5, no mesmo ano.

Em Cuiabá, entre as escolas da rede municipal, a Escola Ana Tereza Arcos Krause foi a que atingiu o melhor índice na etapa inicial: 8.0, superando a prevista para o ano passado (5.6), mas a meta de 2021 (6.1). O índice mais baixo foi obtido pelo colégio municipal Estevão Alves Correa 4.4, mais acima do projeto que era de 4.2.

Já dentre as que compõem a rede estadual, as unidades com piores desempenho nas fases iniciais foram Aureolina Eustácia Ribeiro (4,6) e Filogonio Correa (4.8). As melhores notas foram alcançadas pela Gustavo Kulman (6.2), Professora Paciana Torres de Santana (6.2) e Heliodoro Capistrano da Silva (6.0). Já na final Pascoal Ramos (3,7) e Escola Estadual Mário de Castro (3.8).

Conforme o Mec, o Ideb é um indicador de qualidade educacional que combina informações de desempenho em exames padronizados (Prova Brasil ou Saeb) – obtido pelos estudantes ao final das etapas de ensino (4ª e 8ª séries do ensino fundamental e 3ª série do ensino médio) – com informações sobre rendimento escolar (aprovação).



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:07 Tramita na AL projeto que revoga decreto de Taques
19:06 Mauro e Wellington criticam Caravana da Transformação
19:06 Mauro Savi protocola candidatura no TRE
19:06 MP pede fim da candidatura da juíza aposentada Selma
19:04 Sávio nega pagamento de cirurgia não feita


18:04
17:45 Richarlison lamenta por Pedro e promete luta pela titularidade
17:45 Schulle define hoje time do Cuiabá para jogo de sábado
17:44 Barbieri pede time mais ‘incisivo’ contra o Inter
17:44 Messi busca reinventar seu jogo
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018