Sábado, 22 de setembro de 2018 Edição nº 15053 01/09/2018  










BOLSA FAMÍLIAAnterior | Índice | Próxima

Metade da verba depende de aprovação do Congresso

TALITA FERNANDES e BERNARDO CARAM
Da Folhapress – Brasília

O presidente Michel Temer colocou nas mãos do Congresso a responsabilidade de aprovar ou não metade dos recursos para o Bolsa Família em 2019.

A proposta de Orçamento encaminhada ontem pelo governo ao Legislativo garante apenas R$ 15 bilhões dos R$ 30 bilhões previstos para o programa de transferência de renda.

A outra metade dependerá da aprovação de um crédito suplementar pelo Congresso até o mês de junho.

"Não há por que isso não ser ser aprovado pelo Congresso, não há nenhuma dificuldade em tese em de isso ser aprovado", disse o ministro Esteves Colnago (Planejamento) em entrevista coletiva para apresentar a proposta orçamentária do ano que vem.

Ao justificar a decisão, Colnago afirmou que a medida é necessária para que a chamada regra de ouro do orçamento não seja descumprida.

A norma, prevista na Constituição, define que o governo não pode se endividar para bancar despesas correntes, como salários e aposentadorias.



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:26 Jayme lembra que criou Unemat e Maggi pede voto para Sachetti
19:26 Selma não dividirá mais palanque com Taques e Nilson
19:26 Taques pede reflexão, adversários atacam
19:25 Moisés Franz questiona o agronegócio
19:24 Metade da verba depende de aprovação do Congresso


19:24 BOA DISSONANTE
19:23 PIB cresce 0,2%; indústria cai 0,6%
19:23 Temer recua e adia reajuste para 2020
19:22 'Bolsonaro tem o hábito de agredir e ofender mulheres'
19:22 TSE rejeita contestação e aprova registro
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018