Terça feira, 25 de setembro de 2018 Edição nº 15053 01/09/2018  










RENATO DE PAIVA PEREIRAAnterior | Índice | Próxima

Quando os políticos são confiáveis

Dos gêneros literários o que menos me fascina (fora a autoajuda, claro) é a biografia, principalmente a autobiografia. Quando as pessoas escrevem sobre si mesmas ou autorizam outros a fazê-lo em seu nome, poucas vezes escapam do desejo de esconder episódios negativos que vivenciaram e de inflar os eventos considerados mais nobres.

Nesses relatos quase sempre somos pródigos nos autoelogios, e contidos ou reticentes nas circunstâncias mais desabonadoras. Sem falar nas recorrentes omissões dos fatos realmente comprometedores.

Mentimos nas entrevistas de emprego disfarçando nossas baldas: se convidados a falar sobre os próprios defeitos nunca declaramos que somos invejosos, vingativos ou desleais – fraquezas comuns dos seres humanos. Para não passar a ideia petulante de que não temos imperfeições, dizemos que somos perfeccionistas ou muito exigentes, querendo passar a ideia que esses falsos desdouros são nossas maiores deficiências.

Acho que até os próprios entrevistadores não estão preocupados com essas recorrentes mentiras, ou são despreparados para ouvir verdades cruas. Uma vez vi um candidato ser desclassificado porque respondeu “sim, claro” ao entrevistador que lhe perguntava se deixaria o emprego pretendido, diante de proposta melhor de outra empresa.

Somos mentirosos quando garantimos aos familiares que nos cobram maior convivência em casa, que trabalhamos muito somente para deixar alguma herança para a família, pois é a vaidade de construir coisas que nos leva ao excesso de trabalho.

Não acreditem também nos evangélicos que pregam nas praças, na televisão e nos rádios divulgando sua fé, garantindo que estão preocupados com a salvação da alma dos ouvintes. Na verdade é a presunção da maioria deles e a ganância de alguns que os fazem tão dedicados a convencer-nos.

Desconfiem das narrativas heroicas de pessoas pobres que se tornaram ricas, quando atribuem esse enriquecimento à visão futurista e à capacidade de ver com clareza o que os outros não viam, esquecendo que na maioria das vezes os sucessos acontecem mais por acaso do que por competência. Digamos: 10% de talento, 20% de ousadia e 70% de sorte.

Ainda, quando as mulheres fazem plásticas e procedimentos estéticos, garantindo que estão sofrendo todos os incômodos e dores das aplicações somente para agradar aos maridos, duvide delas porque certamente o fazem para satisfazer a si mesmas.

Existe, entretanto, um momento na vida dos políticos -campeões da mentira - que eles falam a verdade, é quando atacam o adversário que os enfrentam nas eleições: se o candidato do PSDB, por exemplo, garante que o concorrente do PT é mentiroso, corrupto e desleal, pode acreditar sem reservas, pois ele sabe o que está dizendo. A experiência o faz conhecer o meio em que milita.

Em contra partida, se o concorrente do PT afirmar que seu adversário do PSDB (ou de outro partido qualquer) é incapaz e desonesto confie também em sua declaração, provavelmente não é leviandade, pois as chances de acertar superam 90%.

Vejam que os políticos, que o povo tem por mentirosos, pelo menos quando atacam seus adversários, são totalmente confiáveis.



* RENATO DE PAIVA PEREIRA – empresário e escritor

renato@hotelgranodara.com.br



Anterior | Índice | Próxima

Comentários Deixe aqui sua opinião sobre esse assunto




19:26 Jayme lembra que criou Unemat e Maggi pede voto para Sachetti
19:26 Selma não dividirá mais palanque com Taques e Nilson
19:26 Taques pede reflexão, adversários atacam
19:25 Moisés Franz questiona o agronegócio
19:24 Metade da verba depende de aprovação do Congresso


19:24 BOA DISSONANTE
19:23 PIB cresce 0,2%; indústria cai 0,6%
19:23 Temer recua e adia reajuste para 2020
19:22 'Bolsonaro tem o hábito de agredir e ofender mulheres'
19:22 TSE rejeita contestação e aprova registro
Cuiabá
Min: 18°
Max: 36°

TOPO | PRIMEIRA PÁGINA | ÚLTIMAS NOTÍCIAS | POLÍTICA | ECONOMIA | CIDADES | POLÍCIA | ESPORTES
BRASIL | MUNDO | DC ILUSTRADO | CUIABÁ URGENTE | EDITORIAIS | ARTIGOS | AZUL | TEVÊ | E-MAIL
Diário de Cuiabá © 2018